Header Ads

Herói x invicto: A disputa pela taça da Copa do Brasil Sub20

A esperada decisão da Copa do Brasil Sub-20 finalmente chegou. Nesta quinta-feira (08), o Atlético-MG recebeu, em Belo Horizonte, o Flamengo para a realização do primeiro jogo, que terminou empatado em 1x1. O resultado igualou a situação das duas equipes para o segundo confronto, que será disputado na próxima quinta-feira (15), na Ilha do Urubu, o novo estádio do Flamengo, no Rio de Janeiro. Com campanhas diferentes, mas igualmente bem-sucedidas, os times seguem confiantes para a partida final.

A grande decisão pela taça da Copa do Brasil Sub-20 será na próxima quinta-feira, no Rio
Foto: Superesportes/Reprodução
Com um público de 10.327 presentes no Estádio Independência, a noite começou em silêncio como forma de homenagem a Eduardo Maluf, diretor de futebol do Atlético-MG, que faleceu nesta quinta-feira. Após o apito do juiz, a torcida do Galinho, como é chamada a categoria dos garotos do clube mineiro, inflamou a cada jogada de ataque. Contudo, quem abriu o placar foi o time visitante, aos 44' do primeiro tempo, quando Bernardo aproveitou o escanteio e subiu para cabecear de forma certeira, colocando a equipe do Flamengo em vantagem. No último lance da primeira parte da partida, o juiz ainda marcou um pênalti devido ao toque de mão de um jogador do rubro-negro, mas voltou atrás e anulou a decisão.

Atlético-MG e Flamengo se enfrentam na final da Copa do Brasil Sub-20. Foto: Superesportes/Reprodução
Já no segundo tempo, o Atlético-MG encontrou mais chances ofensivas e conseguiu chegar ao empate aos 36 minutos, em uma bola aérea de escanteio aproveitada por Cícero, que finalizou, tranquilizando a torcida que já vivia momentos de tensão na arquibancada por conta da proximidade do fim da partida. Quando tudo já parecia encaminhado, o Flamengo ainda marcou aos 40 minutos, mas o gol foi anulado, pois o jogador estava em posição de impedimento. Com o empate, as duas equipes saíram de campo com foco total no jogo decisivo da semana que vem.

Escalação:

Atlético-MG: Cleiton, Emanuel, Bremer, Nathan e César; Cícero, Anderson (Anderson Cordeiro), Marquinhos e Daniel; Marco Túlio (Welliton) e Flávio (Lucas Índio). Técnico: Ricardo Resende

Flamengo: Gabriel Batista, Kleber, Bernardo, Rafael e Moraes (Wesley); Jean Lucas, Theo (Fabrício) e João Pedro (Lincoln); Lucas Silva, Gabriel Silva (Gabriel Magalhães) e Loran (Patrick). Técnico: Gilmar Popoca

Campanha segura x classificação heroica

O histórico das equipes na competição mostra claramente o merecimento de ambas na briga pelo título. De um lado, o Flamengo: Invicto, com seis vitórias e dois empates. O rubro-negro carioca fez uma campanha impecável desde a primeira fase, batendo o Bahia nas quartas de final e o Avaí nas semifinais, com uma vitória de 2x0 em Los Larios, no Rio, e um empate de 2x2 na Ressacada, em Florianópolis, conquistando assim a tão sonhada vaga para a decisão.

Já do outro, o Atlético-MG: Seis vitórias e duas derrotas. A boa campanha resultou nas duas vitórias contra a Chapecoense, nas quartas de final, que possibilitaram ao Galinho uma vaga nas semifinais. Em sua casa em Sete Lagoas, o time mineiro perdeu de 2x1 para o Vasco, tendo que sonhar com uma classificação heroica se quisesse disputar a grande final. Em São Januário, o Vasco estava praticamente classificado, quando o Atlético-MG marcou dois nos acréscimos finais e, como um herói, virou a partida para 3x2, eliminando o time carioca e garantindo seu espaço na busca pela taça.

Nesse duelo de gigantes, quem levará a melhor?

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.