Header Ads

Premiações da NBA

Na segunda-feira (26), aconteceu a primeira edição do NBA Awards, a festa de premiações da liga de basquete americana. Nela, foram decididos o melhor jogador da temporada, o melhor sexto homem (seria como o melhor reserva), o que mais evoluiu, o calouro do ano e melhor técnico.

Melhor estilo - Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder)

O primeiro de vários prêmios do armador do Thunder. Um irrelevante, mas divertido de ver, já que gostamos de julgar o estilo dos jogadores.

Assistência do ano - Draymond Green/Stephen Curry (Golden State Warriors)

A dupla do Warriors fez uma jogada sensacional após Green tentar um lançamento longo e Curry pegar a bola no ar e emendar uma ponte aérea para Kevin Durant. Recebeu as honras do povo de melhor assistência do ano.

Toco do ano - Kawhi Leonard (San Antonio Spurs)

Após colocar os Spurs na frente, Leonard voltou para defender e dar um toco em James Harden, para selar a vitória da equipe do Texas.

Enterrada do ano - Victor Oladipo (Oklahoma City Thunder)

Uma enterrada espetacular. Oladipo fingiu o arremesso, invadiu a área pintada e enterrou na cara de Dwight Howard. Uma das melhores enterradas dos últimos anos.

Game Winner do ano - Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder)


Russell Westbrook gana o jogo para Oklaoma e leva prêmio de melhor Game winner (Foto:NBA.com)

Uma noite histórica com um final perfeito. Além de conseguir o 42º triplo-duplo, recorde da NBA, Westbrook ganhou o jogo com uma bola espetacular de muito longe e muito bem marcado.

Performance do ano - Klay Thompson (Golden State Warriors)

60 pontos. 29 minutos. Klay Thompsons estava pegando fogo aquela noite, acertando vários arremessos de três pontos e dando a ele uma pontuação absurda em tão pouco tempo em quadra.

Melhor momento dos playoffs - Kevin Durant (Golden State Warriors)

Com dois pontos atrás em uma final de NBA, muitos jogadores se desesperam e erram o arremesso para passar a frente do placar. Já Durant não. Acertou a bola de três pontos, marcado por Lebron James e deu a vitória e uma liderança de 3-0 na série para os Warriors. Definitivamente merecido.

NBA Cares Community Assist Award - Isaiah Thomas (Boston Celtics)

O prêmio dado ao jogador que mais prestou serviços à comunidade, ajuda a NBA a se aproximar dos fãs e ajudar famílias carentes. Isaiah Thomas foi o cara que mais visitou às comunidades e ensinou basquete às crianças.

Melhor competidor - Kemba Walker (Charlotte Hornets)

O armador levou o prêmio por respeitar outros jogadores, técnicos e juízes, além de respeitar as regras e o fair play. O jogador teve apenas 6 faltas técnicas na temporada, sem nenhuma ejeção, o que ajudou a levar as honras.

Twyman-Stokes jogador de equipe do ano - Dirk Nowitzki (Dallas Mavericks)

O lendário ala-pivô dos Mavs sempre teve uma reputação de ser um ótimo companheiro e foi recompensado com essa premiação.

NBA Hustle Award - Patrick Beverly (Houston Rockets)

O melhor competidor da liga, Beverly se mostrou raçudo em todo sua passagem pelos Rockets.

NBA Lifetime Achievement Award - Bill Russell


Momento em que Bill Russell brinca com cinco lendas da NBA: "Eu chutaria o traseiro de vocês" (Foto; Michael Loccisano/ Getty Images)

O pivô detentor do recorde de 11 títulos da liga (Maior número de campeonatos de um jogador na história) recebeu o prêmio dado ao ex-jogador que teve sucesso dentro e fora de quadra. "Estreante" em relação aos outros prêmios, foi entregue ao mais icônico da história. Em seu discurso, Bill Russell apontou para Kareem Abdul-Jabbar, Dikembe Mutombo, David Robinson, Shaquille O'Neal e Alonzo Mourning, que estavam no palco para a apresentação do prêmio e disse "Eu chutaria o traseiro de vocês", se tornando o momento mais engraçado e icônico da noite.

Sager Strong Award - Monty Williams (San Antonio Spurs)


Monty Williams recebeu a jaqueta clássica do falecido repórter Craig Sager (Foto:NBA.com)

O prêmio é dado para a pessoa que mais teve que superar dificuldades dentro da comunidade da NBA, seja ela executivo, técnico, assistente técnico ou jogador. O homenageado foi Monty Williams, assistente técnico do Spurs, após perder sua mulher em um acidente de carro, em 10 de fevereiro de 2016, e superar toda a dor e ajudar a equipe e o técnico Gregg Popovich a conquistar a segunda melhor campanha da NBA.

Calouro do ano - Malcolm Brogdon (Milwaukee Bucks)


Malcolm Brogdon segurando o prêmio de calouro do ano (Brad Penner/USA Today Sports)

O melhor jogador após a passagem pelo universitário. Brogdon foi a escolha 36 do Draft de 2016 e ganhou de Joel Embiid (3ª escolha de 2014) e Dario Saric (12ª escolha de 2014), ambos do Philadelphia 76ers. Embiid e Saric estavam na disputa, pois não jogaram temporadas anteriores, o primeiro por lesões e o segundo por estar jogando na Europa antes da NBA.

Jogador que mais evoluiu - Giannis Antetokounmpo (Milwaukee Bucks)

A sensação grega aumentou suas médias de 17 pontos, quatro assistências e oito rebotes para 23 pontos, cinco assistências e nove rebotes. Giannis teve uma forte disputa com Nikola Jokic, do Denver Nuggets, e Rudy Gobert, do Utah Jazz. Jokic liderou o Nuggets para o melhor ataque da liga e quase foi aos playoffs, mas acabou na nona colocação do Oeste. Já Gobert, foi importantíssimo na defesa para a 3ª melhor da NBA e aumentou suas médias de rebote e pontos.

Melhor sexto homem da temporada - Eric Gordon (Houston Rockets)


Eric Gordon segurando o trófeu de sexto homem do ano (Foto: NBA.com)

Um dos melhores pontuadores para um dos times com maior média de pontuação da liga. Não só James Harden teve uma temporada sensacional, Eric Gordon, depois de voltar de lesão e mudar de time novamente em sua carreira, estava desacreditado por muitos. Gordon teve médias de 16.2 pontos e 2.5 assistências vindo do banco. Andre Iguodala, do Golden State Warriors, e Lou Williams, do Rockets (além do Los Angeles Lakers, onde jogou metade da temporada), foram os finalistas do prêmio.

Melhor defensor da temporada - Draymond Green (Golden State Warriors)


Draymond Green segurando posando para foto com seu troféu de defensor do ano, o primeiro de sua carreira (Foto: Associated Press)

O melhor defensor da melhor defesa da NBA foi recompensado, finalmente. Após ficar em 2º lugar duas vezes, perdendo ambas as vezes para Kawhi Leonard, do San Antonio Spurs, Draymond Green aumentou seu impacto defensivo no campeão da NBA e destronou o ala. Além de Kawhi, Gobert foi o outro finalista, garantindo a segunda colocação.

Melhor técnico da temporada - Mike D'Antoni (Houston Rockets)


Mike D'Antoni durante seu discurso. O treinador fez várias piadas sobre o New York Knicks, seu ex-clube (Foto:The comeback)

Uma controvérsia para muitos, Mike D'Antoni comandou os Rockets para uma campanha de 14 vitórias a mais em relação a temporada anterior. A equipe passou de 8º lugar no Oeste para a 3ª colocação e se tornou um dos times que poderiam ganhar dos Warriors em uma série de sete jogos. Porém, um outro candidato se tornou injustiçado. Embora não tenha ido aos Playoffs, Erik Spoelstra, do Miami Heat, mostrou que foi o melhor técnico da temporada após começar 11-30 e surpreendentemente terminar na marca dos 50% de aproveitamento (41-41) e perder os playoffs por apenas um jogo. Além disso, os outros dois técnicos tiveram jogadores selecionados ao Jogo das estrelas e no Top 3 de MVP, enquanto Spoelstra não contou com NENHUM  All-Star ou Top 10 na corrida para o melhor jogador da temporada, além de ter perdido seus dois melhores jogadores, Dwyane Wade (Chicago Bulls) e Chris Bosh (aposentadoria por lesão). Miami foi um dos melhores times após 17 de Janeiro, mesmo tendo oito jogadores que jogaram na Liga de Desenvolvimento (D-League) e possuir 203 jogos perdidos por lesão, segunda maior marca da HISTÓRIA da liga. Definitivamente, o trabalho de  Spoelstra foi o mais difícil da temporada e ele se superou quanto a isso.

Melhor executivo da temporada - Bob Myers (Golden State Warriors)

É impossível um executivo juntar o segundo melhor jogador da liga com um time que chegou às finais nos dois anos anteriores e não se desfazer de nenhum dos principais jogadores e não ser recompensado. Bob Myers fez apenas um movimento importante no verão, mas que o ajudou a ganhar mais um título e o prêmio de melhor executivo da NBA.

Jogador mais valioso da temporada (MVP) - Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder)


Russell Westbrook foi a estrela da noite e levou para casa o troféu de jogador mais valioso da temporada após bater vários recordes na temporada (Foto: Russell Westbrook Official Twitter)

Existem duas interpretações desse prêmio. A primeira é de quem foi o melhor jogador da temporada. A segunda é de quem foi o mais valioso, ou seja, importante para sua equipe. Se a resposta for a primeira, Russell Westbrook seria o homenageado, após uma temporada com médias de triplo-duplo e conseguindo 42 na categoria, recorde da NBA em uma só temporada, batendo o de 41 de Oscar Robertson, em 1961-62. Marcas impressionantes do armador do Thunder. Porém, se a segunda for a resposta, James Harden seria o escolhido. Harden liderou os Rockets para a 3ª colocação na conferência Oeste, com médias praticamente idênticas a Westbrook e com mais eficiência. Foram oito vitórias a mais em relação ao time de Westbrook, além de ganhar dele na primeira fase dos Playoffs deste ano.

Para a revolta de alguns e felicidade de outros, Westbrook foi eleito o MVP, o primeiro de sua carreira e o segundo de um jogador do Thunder (Kevin Durant em 2013-2014)


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.