Header Ads

Ceará 3 x 1 Criciúma: Eficiência de G-4

Ceará faz o dever de casa e bate o Criciúma com gols no primeiro tempo, resultado coloca o vozão entre os quatro melhores da competição.

Era um jogo de seis pontos tendo em vista que os dois clubes estavam próximos na classificação, mas para o Ceará foi até fácil bater o Criciúma. A rapidez do ataque funcionou e desnorteou o time visitante, facilitando e muito para a conquista dos três pontos.

Meia Lima jogou bem e foi o destaque da partida. FOTO: JL Rosa/ 
O Ceará foi avassalador no primeiro tempo, fez 3 a 0 e poderia ter sido mais. A avalanche alvinegra começou logo aos 9 minutos e com uma grande ajuda da defesa adversária, Cametá cruzou e o zagueiro Edson Borges colocou contra a própria meta. Seguimos no mesmo ritmo, pressionando o adversário e o segundo gol saiu aos 24 minutos, Elton colocou a bola na área e no bate rebate sobrou para Cafu encher o pé e fazer 2 a 0. Tentando reagir na partida o Criciúma tentava por meio de chutes de fora de área, mas quem marcou foi o Ceará, Lima fez uma bela jogada e cruzou na cabeça de Elton para ampliar ainda mais a vantagem do time do povo.

Com a vantagem no placar o vovô diminuiu o ritmo no início da segunda etapa, o tigre catarinense até criou uma boa chance quando Douglas Moreira chutou bonito e obrigou a defesa de Everson. O Ceará acordou e teve três chances claras de gols, ambas carimbaram o travessão, Elton aos 17 e 37 e com Pio aos 47 em um chutaço na entrada da área. Por fim o Criciúma descontou de pênalti, em lance infantil Romário colocou a mao na bola e Silvinho conferiu.

Finalmente a tão sonhada regularidade, o vovô conseguiu duas vitórias seguidas (fato que só havia acontecido na 3° e 4° rodadas) novamente e chegou ao G-4. Outro ponto importante foi voltar a vencer em casa, diferente do último jogo (Goiás) o time hoje não decepcionou e mereceu os aplausos no final da partida.

No primeiro tempo foi um atropelo, o Criciúma ficou atordoado com a volúpia do jogo alvinegro. Mesmo sem Ricardinho e Richardson o time conseguiu construir um importante resultado que gera uma confiança e tanto para o restante do campeonato.Ja na etapa final o atropelo poderia ser ainda maior, o goleiro Luís deve está agradecendo até agora o travessão, não seria injusto se o placar fosse ainda mais dilatado.

A dupla dinâmica Cafu e Lima acabaram com o jogo, o último foi o melhor em campo tendo grande participação no resultado. A verdade é que o time todo jogou bem, mas o destaque foi o meia que chegou contestado e em duas partidas  já mostrou a sua capacidade, a torcida pede que continue assim.
Cafu teve uma boa atuação e marcou seu primeiro gol pelo Ceará. FOTO: JL Rosa/Diário do Nordeste 
Elton demorou, mas enfim está mostrando para que veio, hoje ele fez a sua melhor partida com a camisa alvinegra, além do gol marcado (terceiro no campeonato) teve participação no lance do segundo gol e duas bolas no travessão. Parece que o pênalti perdido contra o Goiás deu um choque de realidade no atacante, nas duas partidas seguintes foram dois gols assinalados.

Nada de oba oba ou está tudo perfeito, estamos sim no G-4, mas a cada rodada o desafio só aumenta é preciso manter o foco e os pés no chão. Faço as minhas palavras as do zagueiro Tiago Alves em entrevista pós jogo "É muito bom está no G-4, mas queremos está nele na 38° rodada".

Próximo Jogo

O Vozão voltará a campo na próximo sábado as 16h30min contra o Abc no Estádio Frasqueirao pela última rodada do primeiro turno da competição.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 3 X 1 CRICIÚMA


CEA: Everson, Cametá (Pio), Tiago Alves, Luis Otávio, Romário, Raul, Pedro Ken (João Marcos), Lima, Lelê (Rafael Carioca), Cafu e Elton. T: Marcelo Chamusca

CRI: Luis, Diogo Matheus, Nino, Edson Borges, Diego Giaretta (Márcio Goiano), Jonatan Lima, Barreto (Ricardinho), Douglas Moreira, Caio Rangel (Erick Flores), Silvinho e Lucão. T: Luís Carlos Winck

CARTÕES AMARELOS: Não houve

GOLS: Edson Borges - contra (9 1T); Cafu (24 1T); Elton (36 1T) e Silvinho (35 2T).

Davi Maia |@davims

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.