Header Ads

Tempo ruim, atitude lamentável

Tarde chuvosa em Maceió para um confronto que certamente vem acontecendo muito nos últimos anos. CRB e Luverdense duelaram pela décima vez nesta década na tarde de hoje. Diferente das outras ocasiões, antes da bola rolar a Luverdense estava na zona de rebaixamento, já o Galo no meio da tabela, buscando estabilidade.

O jogo

Já com 38' segundos o Galo abriu o placar. A equipe visitante se atrapalhou na defesa, Danilo Pires aproveitou a bobeira e tocou para Neto Baiano. O jogador avançou, e já caindo finalizou com o pé direito, a bola foi devagar para o fundo do gol do goleiro Diogo Silva. CRB 1 a 0 Luverdense.
Após este gol, a postura do time mato-grossense foi de buscar o empate a qualquer custo. Equilibrando a posse de bola, e em alguns momentos tomando conta do jogo. Os meias que articulavam muito o jogo eram Sérgio Mota e Marcos Aurélio, ambos ex-CRB.
Chico e Edson Ratinho não conseguiam fazer boas jogadas, e sempre dependendo do auxílio dos laterais e de outros jogadores do meio de campo.
O Galo foi chegando. Danilo Pires tentou chegar ao gol com uma finalização forte de fora da área após passe de Neto Baiano, mas só passou perto, sem nenhum perigo. E dois minutos depois, já aos 32', Edson Ratinho cruzou, e Neto Baiano por trás do zagueiro subiu mais alto que o mesmo e conseguiu, de cabeça, finalizar e ver a bola prosseguir para o gol e lá ficar. CRB 2 a 0 Luverdense.


Foto: Aílton Cruz
No segundo tempo foi notório que a atitude do Galo seria de recuar e aproveitar os espaços cedidos pela equipe adversária. Tamanha preocupação em não tomar gol, mas também na esperança de ter oportunidade para avançar em contra-ataques fez com que o volume de jogo diminuísse, e assim, a Luverdense tomou conta.
Os gols saíram em bola parada. Marcos Aurélio deu início a jogada dos dois gols da Luverdense, no primeiro, o meia cobrou falta. Já no segundo, escanteio. Mesmo com jogadores costumados a marcar gols de cabeça no ataque, ainda parece difícil evitar gol em jogadas aéreas na defesa. Desde o jogo contra o Juventude, na décima quinta rodada, o Galo toma no mínimo um gol por jogo. São sete partidas consecutivas levando gol. E parece que as bolas aéreas são o verdadeiro algoz da defesa.

Próximo jogo

O Galo agora viaja para Recife, onde irá enfrentar a equipe do Santa Cruz às 16h30 no próximo sábado (26) no Arruda. Há expectativa de que Diego e Marcos Martins possam reforçar o time. Danilo Pires recebeu terceiro cartão amarelo e não será relacionado.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.