Header Ads

Sem resultado, sem atitude: Precisa-se de coragem

Normalmente eu chegaria aqui, e resumiria alguns dos principais lances do jogo, o que a equipe fez, as alterações feitas e narraria os lances dos gols. Bom, desta vez não. É preciso acordar se quer seguir em frente. Nesta partida tivemos um desfalque que foi o Boaventura. Fora o Zé Carlos, claro. Mas olhe bem, um zagueiro que era do Alagoano desfalcou a equipe. E quem o substituiu? Audálio, outro do Alagoano. E pior, reserva.
Tivemos hoje apenas Edson Kölln e Erick Salles entre os titulares, como atletas que chegaram para reforçar o clube na Série B.
Vergonhoso, não acha? Foram anunciados outros dois jogadores. Um lateral direito e um zagueiro. O nosso gerente de futebol foi buscar um zagueiro na quarta divisão do Brasileiro em uma equipe que não passou nem da primeira fase. Já o lateral estava jogando a primeira divisão pelo lanterna.
Reprodução: Premiere FC
De várias formas, o futebol lhe ensina que em uma semana você pode ter várias opiniões sobre um time. Bom, a minha muda todo dia. Alguns jogadores eu já tenho uma opinião intocável. É só a segunda derrota do Dado pelo clube, mas o pior de tudo é você ver seu time levar sete gols em dois jogos e atletas irresponsáveis que de um dia pro outro perdem um posto importante de decisivo para a torcida, e agora se transformam em aproveitadores, oportunistas.
O goleiro vem trabalhando de forma eficaz em todos estes jogos. É um titular que se não tem um bom zagueiro, pode ter muito trabalho e acabar se complicando.
A dupla de zaga no CRB costuma ser acertada somente em Campeonato Estadual. A primeira contratação de um zagueiro para o clube na Série B foi acontecer só esta semana. Sabe quando foi a última? Lá antes da estreia em 2016, quando Boaventura e Adalberto chegaram no elenco.
E o que falar dos laterais? Um que vive sendo criticado e passa toda sua temporada dependendo de um percentual pífio de acertos em cruzamento por jogo, falhas de marcação. Já o outro vem sendo titular só pelo que faz nos treinos e a moral que tem ou já teve com o torcedor.

Reprodução: Premiere
O meio-campo do Galo é simplesmente uma vergonha. Foram contratados Élvis, Tony, Rodrigo Souza, Rodolfo e Erick Salles. Este último é bastante utilizado como titular, mesmo não merecendo de forma alguma sua titularidade. Os demais? Reservas que chegaram para ser titulares. Chico e Edson Ratinho são titulares com frequência nas posições mais perto do ataque, mas estão caindo de produção a cada rodada. Yuri e Danilo Pires jogam bem em alguns momentos, mas quando não conseguem jogar no mínimo um mais ou menos, começam a deixar espaços.
O ataque é um festival de críticas. Neto Baiano é o artilheiro, mas ao mesmo tempo é reserva, criticado, odiado e sendo pedido para ir embora. Zé Carlos não está conseguindo fazer gols, é um grande problema. Dependemos muito dele. Já o Ytalo não tem o que falar, não fez nada no clube até hoje.
E o senhor Marcos Barbosa? Este então parou de ser presidente de clube de futebol. Agora ele é apenas faz palestras motivacionais em rádios de Maceió e de vez em quando brinca de ser administrador de um clube. Não consegue nem chegar perto do que cumpre. Bater na mesma tecla no começo é aceitável, nada que pequenas conquistas não resolvam. Mas repetir, repetir e continuar no mesmo erro no sétimo ano de gestão é pura imaturidade. 
As contratações que chegaram com status de titulares ou até jogadores de Série A, hoje são reservas dos reservas.
Resultado de imagem para PRESIDENTE MARCOS BARBOSA
Foto: Douglas Araújo
Mas realmente, o que está acontecendo no clube? Analisando alguns atletas que saíram este ano, é possível ver que alguns estão jogando até melhor. E também é possível analisar que na troca de treinadores o time começou a engrenar. Será que a forma de conduta dos superiores dentro do clube faz com que os jogadores vivam momentos extremos? Atitudes imaturas, comportamento de amador faz com que o torcedor do CRB mude de opinião no final de cada jogo.
O presidente sai aplaudido quando vence, mas quando perde é motivo de chacota para os próprios torcedores. Algo tem de ser feito, ser papai de jogador já é demais. São profissionais que podem abandonar o clube de uma hora para outra.
Jocinei é titular no Criciúma. Foi o primeiro a sair do clube após o estadual. Lá passa por momentos não tão bons, mas no começo foi até diferente.
Sérgio Mota chegou na Luverdense após sair do CRB, e agora já é um dos titulares.
Elias que era reserva no ataque do Galo, hoje é titular no Cuiabá e sendo peça importante. Decisivo nas partidas contra Moto Club e Botafogo da Paraíba, onde fez o gol da vitória.
Olhando assim, vendo que alguns jogadores já melhoraram um pouco após sair do clube, será que eles querem fazer o que querem aqui, ou o presidente não tem pulso firme em fazer com que eles comecem a valer o que realmente é pago pelo trabalho deles?

Próximo jogo

Após a derrota horrorosa para o Paraná por 4 a 1, o Galo volta à Maceió para enfrentar o América Mineiro. Yuri está suspenso por terceiro cartão amarelo. Zé Carlos deve voltar ao time titular. O jogo contra o líder da competição será nesta sexta-feira às 21h30 no Estádio Rei Pelé.

Público: 8.746 pagantes

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.