Header Ads

O preço que se paga pela covardia

Outra tentativa de conquistar três pontos em casa. Nesta sexta-feira (22) no Estádio Rei Pelé, o Galo recebeu a equipe do Boa Esporte em casa. Era esperado um bom resultado, em compensação ao que foi visto contra a equipe do Náutico. Mas o que era esperado, vai continuar na fila. Outro empate com gosto de derrota que pode pesar na sequência.

O jogo

Um começo frenético, em cima do adversário. O gol logo saiu, Adalberto marcou após cobrança de escanteio. O Galo podia ampliar a qualquer, mas não conseguiu. As chances deixavam de serem claras. Neto Baiano só era solicitado para disputar a bola no ar, mas uma vez ou outra conseguia algo. O meio-campo parecia interessante, João Paulo era a novidade, com a camisa de número dez, não produziu o esperado. Chico e Tony também voltaram, mas não obtiveram êxito total na criação das jogadas. A mesma jogada de sempre em colocar a bola no fundo para Diego ou Ratinho, mas a bola não entrava de qualquer forma.
Foto: Victor Melo
Um gol achado do Boa Esporte, em um erro grotesco da defesa. No gol, Kolln havia deixado o campo minutos antes por lesão, e Bruno entrou em seu lugar. O gol marcado pela equipe mineira matou o quase bom primeiro tempo do CRB.
Olívio fez uma partida esplêndida, com ótimas rebatidas no meio-campo, ganhando quase todas as bolas disputadas no alto. E claro, a marcação de sempre e seus memoráveis carrinhos para evitar o prosseguimento da jogada. Zé Carlos e Élvis entraram para dar suporte ao elenco, tentando possibilitar algumas chances, mas nada feito. O atacante até finalizou no fim da partida, mas o goleiro evitou com defesa em baixo.

Próximos compromissos

Dois jogos fora de casa que prometem tirar o fôlego do torcedor. Primeiro contra o Figueirense, adversário que briga contra o rebaixamento. Depois contra o Internacional, situação totalmente diferente do primeiro turno. A equipe gaúcha briga pelo título enquanto o Galo briga para se afastar da zona. O desfalque será Diego, estará de fora da partida em Florianópolis.

Curiosidades

Foram assinalados doze cartões amarelos na partida. Cinco para o lado do Regatas e sete para o lado da equipe Mineira.
Este foi o quinto empate em seis jogos entre CRB e Boa Esporte. A equipe mineira nunca venceu o Galo. Já o CRB conseguiu sair vitorioso em uma única oportunidade na Série B de 2015.

Opinião

Este resultado mostra como é a atual gestão do CRB. Enganadora de corpo e alma. Fazendo investimentos básicos e os transformando em um céu azul perfeito. Sem ambição, sem planejamento e sem contratações que façam a diferença. Jogadores que não honram a camisa e deixam o time na mão, entregando gols e perdendo gols como crianças. Quatro jogos invictos, um alívio ou um risco? Esse é o preço que se paga pela covardia. Não deixar torcedor protestar, não fazer com que os jogadores sintam que há pressão. E assim acontece este mar de rosas. Salário em dia, hospedagem em bons hotéis, casa de luxo, salário agradável e uma vida mansa. E quando querer mais dinheiro? Só fazer corpo mole e pedir bicho que o presidente vai lá e faz as honras.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.