Header Ads

Saldo positivo? Que nada!

Você pode até falar que o time do Flamengo é melhor, que tem um elenco mais recheado, mais técnico, com mais possibilidades de esquemas táticos, que tem um técnico com conceitos sobre futebol mais atuais, etc. Só não cometa o equívoco de dizer que tais características do Flamengo, tornam o empate, tendo em vista as circunstâncias nas quais nos encontramos na tabela do campeonato, seja favorável para nós.

Ontem, 12 de outubro, em pleno feriadão, o flaflu tinha aspectos de evento principal de um lindo dia de sol que se formou na cidade do Rio de Janeiro.

O clássico, antes mesmo de seu pontapé inicial, já apresentava um caráter de equilíbrio visto que o nosso rival estava desfalcado de suas principais peças: Diego contundido e Guerrero, Trauco e Cuéllar desgastados depois de retornar de suas respectivas seleções. Era a oportunidade perfeita para o Fluminense conseguir, enfim, sua primeira vitória sobre o Flamengo no sexto confronto entre as duas equipes neste ano. Mas decepcionou.

No início da primeira etapa, o Fluminense esboçava uma pressão para cima do time rubro-negro e com duas finalizações perigosas obrigou o goleiro Diego Alves a fazer boas defesas. Após esse bom começo, o tricolor aos poucos foi perdendo o controle da partida e deu espaços para o Flamengo aumentar seu volume de jogo e criar suas primeiras chances, porém sem muita eficiência.

Após uma série de pavorosas apresentações, na partida de ontem, a zaga tricolor, composta por Gum (que voltava aos gramados depois de um longo período de recuperação física) e Reginaldo, demonstrava segurança e competência para desarmar os ataques que vinham principalmente por cima, nas bolas levantadas na área pelo time de regatas.

Apesar da completa apatia por parte dos jogadores de ataque do Fluminense, a parte defensiva se portava bem dentro de campo. Entretanto, já no fim do primeiro tempo, o zagueiro Gum não aguentou o ritmo acelerado da partida e pediu substituição.

Com a entrada de Nogueira, a zaga do flu se encontrou tensa e já não mostrava tanta eficiência para zunir as muitas bolas aéreas cruzadas pelo time do Flamengo. 

O Fluminense estava encurralado pelo time do Flamengo, que mesmo sem fazer uma boa apresentação, não se esforçava para anular Gustavo Scarpa e Henrique Dourado que jogavam pifiamente, mas em lampejos, aliviavam a pressão sofrida pelo time. Em um desses lampejos, Henrique Dourado carregou a bola pela esquerda e cruzou para Scarpa, porém, antes que este pudesse finalizar, Pará, lateral do rubro-negro, numa tentativa de cortar o cruzamento, jogou contra o seu próprio gol, 1x0 Fluminense.

Depois do gol sofrido, o técnico flamenguista, colocou Guerrero e Trauco na partida aumentando ainda mais a pressão sobre o flu. Pressão esta que pode ser percebida logo nos primeiros minutos da dupla peruana em campo. O principal atacante do elenco flamenguista teve a chance mais clara do jogo logo em sua primeira finalização que passou triscando a trave.

A defesa tricolor se livrava das diversas bolas alçadas na área da maneira que podia. No entanto, em mais uma bola aérea, na falta cobrada por Éverton, a bola cruzou toda a área e, sob os olhares perdidos dos defensores tricolores, encontrou Réver, livre, leve e solto que cabeceou sem chances para Cavalieri, empatando o clássico.

A sina do Fluminense continua. Já são 6 jogos sem vitória no campeonato brasileiro. Após o término da 27ª rodada, o flu ocupa a 16ª posição com 32 pontos, 1 acima do São Paulo, primeiro time do Z-4.

As quatro próximas partidas definirão de vez o futuro do Fluminense no campeonato. Todos estes quatro jogos serão contra adversários diretos na luta contra o rebaixamento: Avaí, São Paulo, Chapecoense e Bahia. Desses 4, somente o jogo contra a Chapecoense na 30ª rodada será fora de casa.

É reta final, agora nada mais importa, os incomodados que se mudem, aos que ficarem, será preciso engatar aquele velho espírito guerreiro, aquele que suprime todas as deficiências técnicas. É vencer ou ser rebaixado. E aí, fluzão, qual vai ser?

Técnico Abel Braga. Foto retirada da página de Facebook do Fluminense Football Club

ST
Caio Ramos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.