Header Ads

Festa no Horto: A alegria de saber que muitos vão embora

Última rodada da Série B, último jogo do ano, e jogo de despedida para a maioria dos jogadores. A expectativa é que poucos jogadores renovem com o clube. Na partida contra o América, em Belo Horizonte, a expectativa era de um jogo não tão bom por parte do Galo, já que a equipe da casa buscaria a todo custo a vitória para ser o grande campeão do campeonato.

Análise

Com a volta de Olívio e Adalberto, era óbvio que ocorreriam mudanças no time titular. Três volantes e três laterais, mas claro, Ratinho já é costume jogar adiantado, quase como um ponta pelo lado direito.
Era de se entender que o Galo fosse com força máxima para o jogo, já que a partida tinha um caráter decisivo, mas não para nós. O falatório era grande sobre uma possível "mala branca" do Internacional para que o CRB segurasse o América e não perdesse o jogo.
O primeiro tempo foi complicado, não houve grandes chances que poderiam possibilitar em chances claras de gol. 
Zé Carlos não ajudava, não se comprometia a tentar ajudar a equipe. Se machucou e Neto Baiano entrou, dando maior mobilidade e um pouco a mais de velocidade no ataque.
Foto: Moura Pandão

As chances no contra-ataque começava a aparecer. De pouco a pouco, os jogadores se sentiam mais confiantes na saída de bola. Mas ainda faltava criação, já que a ausência de um meia de criação impossibilitava uma melhor qualidade no contra-ataque. Talvez fosse jogo para Tony, que já mostrou nesta Série B contra o Goiás, junto ao Edson Ratinho que o contra-ataque poderia ser mais forte.
Mas demorou, e o América conseguiu chegar ao gol antes mesmo do Galo tentar alguma mudança. Após cobrança de escanteio, Rafael Lima, sozinho, cabeceou e abriu o placar aos 20' da segunda etapa.
Então Mazola decidiu colocar Tony e Marion em campo, tirando Rodrigo Souza e Marcos Martins. A intenção era buscar no contra-ataque o empate, já que o América continuava em cima buscando ampliar o resultado para não correr risco nos minutos finais.
A entrada de Tony proporcionou uma melhora na ofensividade do Galo.
Alguns jogadores já em tom de despedida do clube, faziam seus últimos  esforços para tentar algo.
Mas de nada adiantou, e aos 49' do segundo tempo, o árbitro deu fim a partida e o América se tornou campeão da Série B.

E agora?

Agora o Galo entra de férias. Mas a direção junto a comissão técnica se prepara para a próxima temporada. Contratações, dispensas, renovações tomarão irão substituir o rolar da bola. Expectativa da torcida é que poucos renovem, Mazola já indicou alguns nomes.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.