Header Ads

QUER MAIS FLAMENGO QUE ISSO?

Após fazer gol pelo Flamengo, Felipe Vizeu mostra dedo para Rhodolfo

(Fonte: ESPN.uol)

Torcida hostil ao time. Xingando passe errado. Escalação errada por causa de dois caras: Um fez um golaço e outro arrumou um pênalti. O homem que perde pênaltis importantes bateu o dele com a maior tranquilidade do mundo. Briga com direito a socos, dedos, choro e te pego lá fora de jogadores do mesmo time. 3x0 no primeiro tempo. Garoto de 16 anos estreando de chuteira preta. Torcida em festa no fim do jogo. Quer mais Flamengo que isso?

O torcedor do Flamengo esse ano se acostumou a sair chateado de todo jogo. Mesmo quando vencia. Hoje, contra o campeão brasileiro, com Mancuello e Geuvanio escalados, o resultado pra nós já era quase certo.

Porém, eis que os deuses do futebol resolveram dar para o flamenguista uma tarde de Flamengo em sua essência. Uma pelo menos, nesse ano tenebroso. Quando acabou o primeiro tempo, tenho certeza de que todo flamenguista pensou com toda certeza: "Isso sim é Flamengo".

É bom lembrar que o clima não era nada bom no início da peleja. O território, que quando construído se prometia hostil aos adversários, começou agressivo com o time de vermelho e preto. Mais cheio que nos últimos jogos, abrigava outro tipo de torcida por causa dos preços mais baratos. Os primeiros minutos foram de troca de passes entre os quatro homens de trás. Nos passes errados de Pará e Vaz o clima ficava tenso e dava medo do que podia acontecer.

A virada do jogo começou na virada da postura. Tudo começando com ele, o colombiano do cabelo de fogo, que incendiou o jogo dando bordoadas em um Romero que parece ter começado a achar de verdade que sabe jogar futebol. Em uma delas Vizeu desperdiçou ridiculamente a chance de abrir o placar.

Gustavo, colombiano mas o não primo do Escobar, parece ter contagiado o time. O até então sem-sangue Geuvanio disparou de lado a lado do gramado atrás dos defensores do Corinthians. Algo começava a mudar.

De repente sai aquele golaço do Mancuello. "Nunca critiquei" e "Sempre defendi" tomaram conta das bocas, redes sociais e grupos de whatsapp rubro-negros. O cara que nunca tinha dado um drible em dois anos no mais querido, passou logo por três adversários. O chute, ok, foi como sempre. 1x0 Flamengo.

Depois disso, de pé em pé fomos pra cima. Geuvanio, o esforçado, arrumou um pênalti em uma bola que sairia direto na cara de Cássio. Diego bateu com enorme tranquilidade. Tá lá o segundo.

PAUSA.

PAUSA ENORME PARA O CLUBISMO.

Que coisa sensacional aconteceu na Ilha do Urubu!

Vou resumir a treta pra quem não viu em alguns acontecimentos.

1) Vizeu falha em escanteio na defesa e Romero obriga D. Alves a fazer defesa espetacular.

2) Rodolfo dá bronca em Vizeu exaltadíssimo, com direito a soco nas costas e cabeçada de leve.

3) D. Alves segura Rodholfo sem controle que quer ir atrás de Vizeu.

4) No lance seguinte, Vizeu rouba a bola da defesa e coloca lá dentro. Na comemoração sua primeira reação é fazer para Rodholfo o gesto de carinho mais feito na história do futebol.

5) "Eu vou pegar esse moleque lá fora!". Rodholfo sai de campo cercado pelo resto do time.

6) [IMPRESSÃO]: Vizeu volta a campo com rosto vermelho e sai de campo logo depois com dores na coxa. Não houve nenhum lance para confundir o garoto.

Digo e repito: eu vibrei com a briga. Não por querer racha no elenco mas por ter sido uma demonstração clara de comprometimento.

Só briga assim quem quer ganhar, parceiro. E os dois mostraram personalidade. Tanto o velho tolo e descontrolado quanto o garoto abusado e respondão.

Os dois estão errados e poderiam ter destruído o resultado construído. Ponto.

E vírgula. Isso não importa. Tudo o que eu queria ver é que esses caras se esguelassem pelo Flamengo.

Só pra efeitos de comparação, o último time  do Flamengo brigão dentro do vestiário foi o último time campeão brasileiro.

Estava lá. 3x0 no primeiro tempo. Placar mágico na história do Flamengo.

Para completar, no segundo tempo tivemos Lincoln estreando com 16 anos, chuteira preta e a camisa 29 de Didico. 

Tarde completa de Flamengo no Rio de Janeiro. Contra o Barranquilla, se jogar assim vai atropelar. Mais Flamengo que isso só se fosse no Maracanã.

Podem dizer a vontade que o Corinthians já era campeão e que não estava tão interessado no jogo. E de fato estava.

Mas o flamenguista hoje não comemora uma vitória. Ele vibra, sente orgulho de hoje poder clamar:

"ISSO AQUI É FLAMENGO!"

Só resta saber, quanto tempo isso vai durar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.