Header Ads

Mesmo de caras novas, Tigrão segue sem personalidade em campo

Na noite da última quinta-feira (18), o Vila Nova deu seu ponta pé inicial no Campeonato Goiano 2018. O último clube a se apresentar para a pré-temporada, o Tigre teve um futebol de baixo nível na estreia. Início de campeonato é sempre a mesma coisa, clubes sem tanta pegada em campo é sem condições de jogo, na partida não foi diferente. O time colorado sem personalidade nenhuma se mostrou ser o mesmo de 2017. Bem mais preparado, o Iporá pegou o Vila Nova de surpresa ao abrir o placar no Estádio Olímpico, em Goiânia. Maguinho empatou para o Tigrão. 
(Fonte: Zuhair Mohamad / O Popular).
O Jogo

Ainda sem ritmo nenhum de jogo, o Vila Nova teve que suar muito no primeiro tempo de partida. O Iporá deu bastante trabalho, que teve a maior posse de bola do tempo inicial. Bem atento à partida, o Lobo Guará neutralizou qualquer jogada do Tigre. Aos 28’ o Lobo abriu o placar em um contra-ataque pela direita. No cruzamento, o goleiro Gabriel falhou é Júnior Brandão de coxa abriu o placar, 1x0 Iporá. 

De volta para o segundo tempo, o Tigrão contou com a ajuda da sua dupla de ataque para se impor na partida. Foram dos pés de Reis e Ramos que saíram as melhores jogadas do time colorado na segunda etapa. Mesmo sem ritmo nenhum, o Vila Nova controlou a partida. Júnior Brandão por pouco não marcou o segundo gol do Logo Guará na partida com uma jogada parecida ao do primeiro gol dos visitantes. 

O gol de empate veio aos 17’ da segunda etapa, o Vila Nova aproveitou uma falha da defesa visitante para igualar o placar no Estádio Olímpico. Após uma cobrança de falta do atacante Reis, a defesa não afastou e a bola sobrou para Maguinho que chutou cruzado, 1x1 Vila Nova. 

Próxima partida

O próximo desafio do Tigre, será no domingo (21), às 17 horas também no Estádio Olímpico, em Goiânia. Onde enfrentará o rival Goiás, único clube da capital a vencer na primeira rodada de abertura do Goianão. O clássico que será realizado com torcida única, apenas a torcida do Goiás poderá acompanhar a partida. 


(Fonte: Douglas Monteiro / Vila Nova Fc).
Opinião 

“A primeira impressão é a que fica”. Se essa frase fazer mesmo sentido, o torcedor vilanovense vai ter bastante dor de cabeça em 2018. O Vila Nova deixou a mostra que ainda precisa de jogadores para todos os setores. A recém saída do meio Sérgio Mota pesou dentro do clube, pegou todos de surpresa. Campeonato prestes a começa perder o único meia de referência não foi fácil. 

O mercado já não favorecia contratações, após o anúncio de sua saída piorou. Já era tarde a busca por outro meia com as referências era algo impossível naquela altura do campeonato. A alternativa foi buscar em casa a solução dos problemas. 

Com uma pré-temporada bem curta, o Vila Nova não mostrou o futebol que era esperado. Sem nenhum amistoso marcado antes do Goianão começar, o time se mostrou totalmente perdido em campo. O ponto negativo da equipe continua sendo o mesmo do ano passado. O ponto negativo da partida foi a falha do goleiro Gabriel, mas apesar da falha que originou o gol do Iporá o arqueiro fez boas defesas na partida.

Vale ressaltar também o ponto positivo na partida, a estreia de alguns garotos da base no profissional. Recentemente o técnico Hemerson Maria pediu a diretoria que trouxesse ao elenco alguns deles que foram destaques nos campeonatos disputados pela base colorada. 

O que mais chamou a atenção foi o volante Batata, titular na partida diante do Iporá o jovem de 17 anos teve um destaque a parte na partida, muito bem em campo o volante ajudou a segurar a marcação do meio de campo colorado junto com Geovane. Tem muito o que acrescentar no elenco. Destaque também para o meia João Pedro que mesmo jogando poucos minutos, se mostrou ser bem participativo com boa posse de bola. Também tem muito o que acrescentar ao elenco. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.