Header Ads

O Milan de Cutrone

O grande Eduardo Galeano dizia que cada pessoa possuía um fogo próprio e brilhantemente destacou essa diferença: "Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento, e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. Alguns fogos, fogos bobos, não alumiam nem queimam; mas outros incendeiam a vida com tamanha vontade que é impossível olhar para eles sem pestanejar, e quem chegar perto pega fogo".

Cutrone em disputa de bola Fonte: AC Milan
Gattuso era um desses que queimava a quem chegava perto, daqueles que faziam incendiar até o mais frio dos companheiros, impossível não entregar tudo em campo vendo um companheiro se doar como ele fazia. No elenco atual, além do próprio treinador que ainda traz consigo essa personalidade, temos um jovem que se não é um primor técnico, compensa tudo isso com uma chama que queima tudo, estou falando de Cutrone, que além do faro de gol, mostra uma alma em campo que é comovente.

Nesse mundo do futebol de jogadores que já sobem para o profissional com a panca de consagrados, que cada vez menos entendem a história das camisas que vestem, ver um jovem guerreiro como Cutrone dá gosto, ainda que não faça gol no jogo ou que não consiga fazer jogadas plásticas, sua doação em campo é daquelas que contagia e faz com que "fogos bobos" como Çalhanoglu e Suso se doem e participem mais da partida.

Nesse momento pelo qual estamos passando é necessário que cada vez mais jogadores como Cutrone tenham espaço. Espero que continue com essa mentalidade, se a mantiver certamente irá longe. Com a estrela e o faro de gol que tem, quem sabe não esteja nascendo um novo Inzaghi.

Por Gil Costa

https://twitter.com/gilcostatp 

https://www.facebook.com/GilCostatp

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.