Header Ads

The Virgil Van Dijk Derby: O zagueiro pinta Merseyside de vermelho e Liverpool avança na FA Cup

Existem coisas tão óbvias que simplesmente não te pegam de surpresa quando elas acontecem, mas isso não as torna menos mágicas. Virgil Van Dijk. O zagueiro mais caro do mundo. 75 milhões de libras. 40 minutos do segundo tempo. Ele sobiu, na frente da Kop, e cabeceou para o fundo das redes, para eliminar o Everton da FA Cup. Todos nós prevemos, mesmo que não acreditássemos. Assim que Gylfi Sigurdsson empatou a partida, o pensamento automático na cabeça de qualquer torcedor do Liverpool era imaginar o nosso novo zagueiro holandês subindo de cabeça e eliminando os azuis. Isso passou pela sua mente, e você sabe disso. Era tão óbvio que chegava a ser improvável. Futebol não é tão simples, não é tão previsível, não é tão óbvio. Mas foi. E como foi. E continuou sendo mágico. Num jogo conhecido por sua imprevisibilidade, o roteiro mais óbvio do mundo foi escrito e seguido à risca, e o resultado foi ainda melhor do que qualquer coisa que nos pegasse de surpresa.

Em sua estreia, ele é o herói do Derby. Não um herói. O herói. Roberto Firmino foi um herói, Andrew Robertson também, assim como Oxlade-Chamberlain, Milner e Can. Eles correram, brigaram, disputaram cada bola, cada jarda, cada espaço, mesmo que não estivesse propriamente lá. Eles são heróis. Mas infelizmente, ou não, só um pode ser O herói. O cara. O homem das manchetes. Nosso novo camisa 4 é o herói hoje. Esse Derby levará seu nome por toda a eternidade. The Virgil Van Dijk Derby.

Em todos os lugares do mundo, torcedores comemoram a vitória nesse exato momento e comemorarão por muitos anos. Esse é um momento de nostalgia, escrito bem na nossa frente. Não é sempre que podemos ver a história passar diante dos nossos olhos, mas daqui a 30 anos, em alguma rede social, que talvez ainda nem tenha sido inventada, o dia 5 de Janeiro será celebrado.

"Vocês lembram quando aquele defensor, na época o mais caro do mundo, estreou eliminando nossos rivais da FA Cup?".

Divulgação/Foto: Liverpool FC
E nós esperamos lembrar-se desse dia como o ponto de partida. O marco zero do trabalho de Jürgen Klopp. As coisas começam a tomar cada vez mais forma e esse é um time evoluindo e indo a lugares. Bons lugares. Estamos nas oitavas da Champions League, estamos bem encaminhados e fortes na briga pelo top four da Premier League e começamos uma campanha de copa com o pé direito. Esse time pode chegar ao Wembley. Pode chegar a Kiev! É um sonho? Claro que é, mas desde quando torcer pelo Liverpool significa outra coisa, se não sonhar? Esse grupo pode chegar lá! E mesmo que não chegue agora, isso é só o começo. O dia 5 de Janeiro de 2018 marca uma importante data no reino de Klopp em Merseyside. O projeto e a evolução estão claros para todo mundo ver, a questão é só acertar a hora de decolar.

Merseyside é vermelha, mais uma vez. Começamos pela cidade. Agora, o foco é o país. E futuramente a Europa. Tudo começou aqui, no Derby de Virgil Van Dijk. Basta acreditar. Isso não é tão óbvio agora, mas um dia será. Tão óbvio quanto à cabeçada que todos nós imaginamos quando Sigurdsson balançou as nossas redes.

Por: Luiz Felipe Gomes Santos / @MakeUsDreamBR

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.