Header Ads

Vila Nova 2x1 Atlético: A ferrari e a mobilete

Foi bom enquanto durou, acabou a majestade dos rivais em clássicos diante do Vila Nova. Na tarde do último sábado (27), no duelo entre Tigre e Dragão o Vila Nova teve um passeio de gala para cima do rival Atlético. 

Em momentos distintos, um líder do seu grupo o outro lanterna do seu, o resultado não poderia ter sido outro. Com tarde inspirada do atacante Ramon, o Tigrão venceu o rival por 2x1 com gols de Mateus Anderson e Ramon. Lucas Rocha marcou para o Atlético em um lance duvidoso. 

(Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC).

O Jogo

A partida teve início com o Vila pressionando, após falta cobrada pela direita o zagueiro Brunão cabeceou sobre o gol do goleiro Klever logo aos 5’. Era pressão do Tigrão e um minuto depois o lateral Anderson Luís soltou uma bomba dando trabalho ao goleiro atleticano.

Aos 13’ não teve jeito. Depois de um belo lançamento do capitão Geovane, o atacante Ramon ajeitou de peito na medida para Mateus Anderson chutar de primeira chutou, no ângulo e sem chances para o goleiro Klever. Um golaço no Olímpico, Vila 1x0.

Aos 29’ o Tigre chegou outra vez depois de um lançamento a bola ficou com Ramon que saiu frente a frente com Klever, mas o goleiro atleticano se antecipou bem e fez a defesa mandando para escanteio. O Atlético chegou com perigo no final do primeiro tempo.

O Atlético chegou a meta colorada aos 44’ e com lance polêmico. Depois da cobrança de falta do Thomas Bastos a bola resvalou nas costas do atacante atleticano, Wiliam Alves e sobrou livre para Lucas Rocha em posição duvidosa empatar o clássico no Olímpico, ACG 1x1. 

(Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova FC).
O Tigrão não se intimidou é voltou com tudo depois do intervalo. Aos 6’ da segunda etapa, Maguinho cruzou da direita para o camisa 9 Ramon cabecear forte mais uma vez no ângulo de Klever fazendo seu primeiro gol com a camisa colorada e colocando o Tigrão em vantagem mais uma vez, Vila 2x1.

Aos 18’ logo após receber mais um lançamento Ramon teve a chance de fazer o segundo dele e o terceiro do Vila na partida, tirou do goleiro Klever mas a bola bateu na trave e logo em seguida a zaga rubro-negra afastou.

A partida só deu uma acalmada nos minutos finais, o Vila buscou administrar a vitória e o Atlético pouco ameaçava. Antes do apito final o Vila Nova teve a chance de ampliar o marcador. Aos 48’ o atacante Reis bateu uma falta perigosa a direita de Klever. E terminou assim o segundo clássico do Tigre no ano, Vila Nova 2x1 Atlético-GO.

Com o resultado o Vila Nova segue invicto é na liderança do Grupo B do Campeonato Goiano com 8 pontos. Já o Atlético segue na lanterna do Grupo A com apenas 2 pontos ganhos.

Próxima batalha

Na próxima quarta-feira (31), o Vila Nova vai até o Estádio Mozart Veloso do Carmo, onde enfrentará a equipe do Rio Verde, às 20h30. O Tigre busca mais um triunfo na competição.

Opinião 

Hoje na partida diante do Atlético, um nome a parte chamou a atenção, Ramon. Melhor jogador em campo, o atacante recém contratado chegou para acabar de vez com a sina da camisa 9 colorada. 

Não é de hoje que o atacante vem se destacando, o gol só não havia saído ainda. Mas, hoje ele veio. Ramon que no primeiro tempo da partida teve um grande domínio de jogo, além de dar uma bela assistência para o primeiro gol do Vila.  

Além da aula tática dada por Hemerson Maria, o Tigre aproveitou sem dó da má fase do rival. Foi eficiente ao dominar a partida. De Ferrari o Tigrão de “tanque” cheio venceu seu segundo clássico no ano. Já o dragão na sua mobilete sem reação e sem força segue se afogando no campeonato.

Para quem ainda não entendeu sobre a Ferrari e a mobilete. Após a partida o diretor de futebol do Atlético deu a seguinte declaração a uma rádio local:

“Parece que o Vila Nova estava em uma Ferrari e o Atlético em uma Mobilete!” Adson Batista.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.