Header Ads

Villarreal 4×2 Real Sociedad – Entre o desespero e a desesperança

A face do fracasso e da derrota (Foto: Getty Images/Daily Express)

A Real Sociedad está liquidada. Apanha e o gongo não soa. Apanha e o treinador não joga a toalha. Está jogada às feras.
Chega a ser comovente ver a Real Sociedad jogar. Dá dó. Dá pena de ver um time que mantém o mesmo repertório derrota após derrota. Um time que claramente tem potencial para estar em uma situação melhor que a atual, mas que não consegue sair da areia movediça em que pôs os pés.
Dessa vez o time veio com Toño no gol, após várias críticas da torcida ao goleiro Rulli, que aparentemente tinha uma pequena lesão que não seria suficiente para tirá-lo (tanto que foi relacionado) mas foi suficiente para servir de justificativa para seu saque. E nenhuma diferença fez. Toño foi, sem surpresa nenhuma, incapaz de dar conta do nosso péssimo sistema defensivo. Chegou a falhar em um dos gols, por não saber se virar após um recuo mal feito da zaga.
Iñigo Martínez na lateral esquerda se tornou uma das opções mais estranhas possíveis. Não oferece amplitude ofensiva nem representa algum ganho na defesa. Perdemos um bom zagueiro para deixá-lo como um inapto lateral. Navas foi ridículo. Llorente não ficou atrás, mas guardou mais um golzinho para a conta. Temos um zagueiro que se destaca com gols, pelo menos…
Destaque dado a Willian José, que mais uma vez deixou um gol para o time e é atualmente o único atleta do time que não merece um pingo de crítica, fica para o fim a consternação de como o nosso meio-campo não existe sem Zurutuza. Não existe banco, não existe opção a Xabi Prieto quando ele cansa. Enquanto Pardo mofa de modo inexplicável longe dos bancos, vemos Zubeldia e Guridi jogarem em uma função que não é a deles, e nada acrescentarem ao time.
Por fim, não vejo esperanças, e isto é desesperador. Antes da diretoria, já decreto o fim da linha para Eusebio. Não o vejo capaz de mudar a situação do time. Não vejo mais futuro para a Real Sociedad sob o seu comando.
Que no próximo jogo, contra o La Coruña, na sexta, dia 02 de fevereiro, muita coisa mude. Literalmente. Do contrário o rebaixamento nos espera.
FICHA TÉCNICA:
Villarreal CF: (4-3-1-2) Asenjo; Mario (c), Bonera, Ruiz e Costa; Rodrigo, Trigueros e Castillejo (R. Martínez, min.90); Fornals; Bacca (Cherysev, min.65) e Unal (Soriano, min.84).
Real Sociedad: (4-3-3) Toño; Odriozola, Llorente, Navas e Iñigo; Zubeldia (Guridi, min.78), Illarra e Prieto (c) (Agirretxe, min.85); Januzaj (Canales, min.63), Oyarzabal e Willian José.
Gols: 1-0: Ruiz, min.5. 2-0: Fornals, min.17. 3-0: Bacca, min.20. 3-1: Llorente, min.24. 4-1: Castillejo, min.34. 4-2: Willian José, min.58.
Árbitro: Del Cerro Grande. Amarelo para Costa do Villarreal e Navas da Real Sociedad.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.