Header Ads

Uma noite para ficar na história

A temida segunda fase da Copa do Brasil era a parada dura do CRB nesta noite de quinta-feira (15). O Galo foi ao Rio Grande do Sul para enfrentar o Novo Hamburgo em apenas uma única partida, sem jogo de volta.
Muito se esperava por se tratar de quebrar um tabu histórico e também por conta da premiação que a competição forneceria ao clube por passar de fase. O jogo que aconteceu no Estádio do Vale ficará para história.

Análise do jogo

Pressionado, minuto a minuto na primeira etapa, o CRB tinha como única opção um contra-ataque rápido e fatal. A equipe gaúcha martelava, mas não conseguia abrir o placar. O árbitro da partida dificultava para os dois lados, o que culminou até com oito cartões no jogo, sendo quatro para cada lado.
João Carlos era peça importante no jogo. Evitando as principais chances da equipe do interior gaúcho.
O jogador mais importante ofensivamente no elenco talvez seja Willians Santana. Com sua inteligência e velocidade, é dele que surge as grandes oportunidades de gol da equipe. E ele, aos 46' da primeira etapa puxou o contra-ataque. Fez o cruzamento, a bola ia passando, mas Neto Baiano recuperou e conseguiu finalizar para abrir o placar para o Galo. Novo Hamburgo 0x1 CRB na primeira etapa.
Foto: Adilson Germann

Algumas mudanças foram feitas nas duas equipes. Após fazer as três alterações, o Novo Hamburgo conseguiu finalmente chegar ao gol. Aproveitando bobeira da zaga, Ricardo Lobo marcou para a equipe da casa aos 30' da segunda etapa, empatando o jogo.
Mazola lançou Willians (volante), Marcão e Rafael Bastos no jogo, e tirou Leílson, Neto Baiano e Willians Santana, respectivamente.
Em termos de postura tática, não mudou muito o panorama do jogo. Já que as alterações foram tardias e as equipes evitavam se expor muito para não levar o gol que poderia culminar em uma eliminação infantil no fim do jogo.
Nos pênaltis, a eficiência do Galo em acertar as quatro penalidades que teve ajudou. O Novo Hamburgo havia perdido um pênalti, o jogo estava 4 a 3 nas penalidades. João Carlos pegou o quinto pênalti e nem foi necessário que algum outro jogador do Galo precisasse cobrar outra vez.
Galo na terceira fase, R$ 1 milhão e 400 mil no bolso, e um adversário forte que eliminou o rival também nesta quinta-feira no Estádio Rei Pelé. A ordem dos mandos de campo será sorteada pela CBF.

Ficha técnica do CRB

João Carlos; Ayrton, Boaventura, Anderson Conceição e Diego; Feijão, Serginho, Leílson (Willians) e Ratinho; Willians Santana (Rafael Bastos) e Neto Baiano (Marcão)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.