Header Ads

Taça Guanabara: 21 vezes Flamengo

Ano passado foi um tanto frustante para a Maior Torcida do Brasil em relação a títulos, conquistando somente o Campeonato Carioca, chegando a duas finais de copa e uma colocação razoável no brasileirão. No final das contas foi um ano "bom", nada a mais, porém o sentimento é de que ficou um pouco a quem do que se esperava do Flamengo por causa do alto investimento, aliás, falamos disso aqui incontáveis vezes! O Flamengo dá o primeiro passo importante em 2018, ganha o primeiro turno do Estadual e projeta ano de vitórias e títulos.

Flamengo Campeão da Taça Guanabara 2018
(Foto: Pedro Martins / Instagram @pedromljr)

O começo de ano foi um tanto conturbado, principalmente por causa do indecisão de Rueda, prejudicando todo o planejamento do time. O que, cá entre nós, foi uma tremenda falta de respeito com o Flamengo que ficou como "bobão" nessa situação. O técnico colombiano deu certeza que voltaria para a reapresentação do time em janeiro mas acabou assinando com a federação chilena para comandar a seleção.

Paulo César Carpeggiani era o nome escolhido para assumir outro cargo no clube, algo como diretor de futebol, e foi logo promovido a treinador. O carioca se aproximava e o time precisava ganhar forma. A projeção pro Estadual era clara: discrepância entre Flamengo e os maiores rivais é enorme e praticamente coloca o Mais Querido como franco favorito pro Cariocão. Desmanche do Botafogo e falta de dinheiro, crise financeira e administrativa do Fluminense e a crise política e financeira do Vasco. É mais que obrigação ganhar esse estadual com folga.

Paulo César Carpeggiani
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

Em relação aos reforços a diretoria já tinha afirmado desde o ano passado. 2017 foi um ano que teve um alto investimento em reforços. Se eles renderam ou não em campo o esperado pelo valor gasto é outra conversa, mas boas cifras foram injetadas no elenco principal. Motivo esse que poucos nomes chegariam em 2018, isso numa provável saída de peças que poderia abrir espaço na folha salarial. Os principais nomes que saíram até agora foram:


Darío Conca retornando de empréstimo ao Shanghai SIPG; Matheus Sávio emprestado ao Estoril Praia; Márcio Araújo que teve seu contrato rescindido e acertou sua ida para a Chapecoense; Mancuello foi negociado com o Cruzeiro; Gabriel emprestado para o Sport; Alex Muralha emprestado para o Albirex Niigata; Rafael Vaz emprestado para a Universidad de Chile e Felipe Vizeu que foi vendido para a Udinese mas que só sairá do Flamengo no meio do ano. Parece que a diretoria ouviu todas as preces do torcedor rubro-negro durante o ano passado e todos os nomes que causavam enjoo e dor de cabeça para para a Maior Torcida do Mundo foram negociados.

Julio César, ídolo da Nação Rubro-Negra
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Esses espaços, tanto no elenco quanto na folha salarial, propiciaram então a vinda de alguns reforços pontuais como o atacante colombiano Marlos Moreno, que curiosamente foi pedido do antigo treinador Reinaldo Rueda, veio por empréstimo junto ao Manchester City. Além de Henrique Dourado, o CeiFLAdor, que veio depois de polêmica com o Fluminense e os problemas do time tricolor com os salários do centroavante, e também o ídolo da Nação o goleiro Julio César que estava sem clube depois que terminou seu contrato com o Benfica. O arqueiro veio com um contrato apenas para os primeiros meses do ano e pretende encerrar sua carreira vestindo a camisa do time que foi revelado.

O time ainda conta com nomes, importantes até, que estão no departamento médico e que vão encaminhando suas recuperações. Dentre eles estão o atacante Berrío que vem de cirurgia no joelho, o meia Ederson que venceu a batalha contra um tumor no testículo e, ao meu ver o mais importante, o goleiro Diego Alves que se recupera de uma clavícula quebrada na partida de ida das semifinais da Copa Sul Americana contra o Junior Barranquilla. O arqueiro deve entrar no time aos poucos agora no início da Taça Rio visando pegar ritmo de jogo para a estreia na Libertadores.

Diego Alves
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

A Taça Guanabara é o primeiro turno e de tiro curto. Flamengo manteve invencibilidade nas sete partidas e provou em campo o favoritismo mostrado fora das quatro linhas. As partidas até a final foram:



1ª Rodada - Volta Redonda 0x2 Flamengo

Joia da Gávea, Lucas Silva, marca seu primeiro gol.
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Com o fim de 2017 tardio, os jogadores chamados de titulares ainda estavam de férias. Então, a garotada do Flamengo teve que dar conta do recado na estreia da equipe no Carioca. O time quase todo formado por jovens da base - a maioria estreando entre os profissionais - entregou vontade e conseguiu se organizar para vencer o Volta Redonda por 2 a 0. Os dois bonitos gols do jogo foram marcados por Lucas Silva e Pepê.



2ª Rodada - Flamengo 1x0 Cabofriense

Vinicius Jr comemora primeiro gol contra a Cabofriense
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Não foi com a intensidade da estreia mas a garotada do Flamengo - reforçada por cinco nomes do elenco profissional - deu conta do recado e manteve os 100% de aproveitamento até então. Com público pequeno na Ilha do Urubu, o Rubro-Negro fez 1 a 0 na Cabofriense com um gol do xodó da torcida, Vinícius Jr, que mostrou estrela e decidiu o jogo ainda no primeiro tempo.



3ª Rodada - Flamengo 1-0 Bangu

Lincoln marca seu primeiro gol como profissional do Fla
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Não foi ainda a estreia de Marlos Moreno, o primeiro reforço do Flamengo para a temporada, mas os torcedores que foram na Ilha do Urubu viram mais uma bela atuação das jóias da base. 1 a 0 e o placar magro não refletiu o que foi o jogo. Vinícius Jr, Paquetá e Lincoln infernizaram a defesa do Bangu, mas só a bola do centroavante entrou. Lincoln, de apenas 17 anos, desencantou e marcou o primeiro gol em sua sexta partida como profissional, sendo só a segunda como titular.



4ª Rodada - Flamengo 0x0 Vasco

Lucas Paquetá, o destaque do Flamengo nesse início de ano.
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
No primeiro Clássico dos Milhões de 2018 Flamengo e Vasco abusaram de falhas no meio campo, disperdisaram chances e empataram em 0 a 0 no Maracanã. A partida marcou a estreia do colombiano Marlos Moreno.



5ª Rodada - Nova Iguaçu 0x1 Flamengo

Rhodolfo comemora após gol do meio da rua
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
O Mais Querido já estava classificado e com o primeiro lugar garantido quando entrou em campo para enfrentar o Nova Iguaçu, no Mané Garrincha. Carpeggiani pela primeira vez escalou a maior parte dos titulares e fez opções táticas diferentes. O time oscilou bons e maus momentos e venceu pelo placar mínimo com um belo chute de Rhodolfo já nos acréscimos.



Semifinal - Flamengo 3x1 Botafogo

Primeira ceifada de Dourado no Flamengo
(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)
Em ritmo de carnaval, o bloco Rubro-Negro passeou em Volta Redonda com uma atuação muito superior, vencendo o alvinegro por 3 a 1, no Raulino de Oliveira. Para a alegria dos foliões, teve gol do estreante Henrique Dourado, que comemorou com a CEIFADA. Éverton e Vinicius Jr completaram. Kieza descontou para o Botafogo, o primeiro gol sofrido pelo Flamengo na competição.



Final - Boavista 0x2 Flamengo

Réver e Vinicius Jr, personagens principais nos gols do Flamengo
(Foto: Gilvan de Souza)
O jogo foi equilibrado, especialmente no primeiro tempo. O Boavista, que é uma equipe incrível e bem treinada, valorizou a conquista rubro-negra ao adotar boa marcação e tentar o contra ataque com muito perigo, além disso, o time de Bacaxá se mostrou um adversário mais complicado que o Botafogo. Não era atoa que eles chegaram na final do turno. Mas na etapa final o Flamengo conseguiu fazer com que a maior qualidade fizesse a diferença: 2 a 0, gols de Kadu Fernandes (contra) e Vinicius Jr, no Kleber Andrade em Cariacica. O 21° troféu da Taça Guanabara da história do Flamengo classifica o time à semifinal do Carioca. Caso o Flamengo também ganhe a Taça Rio, estará na final do Estadual, e nesse caso, ela será em jogo único com vantagem do empate.

(Foto: Gilvan de Souza / Flamengo)

E agora? Flamengo volta a campo nessa quarta feira às 19h30, no Nilton Santos, pela Taça Rio contra o Madureira e no sábado encara o Fluminense em mais um clássico que provavelmente será na Arena Pantanal em Cuiabá. Flamengo levou a Taça Guanabara de forma invicta, sendo seis vitórias e um empate. O time começa a ganhar forma com o trabalho do professor Carpeggiani que agora visa a preparação para a estreia na Libertadores contra o River Plate. Para essa partida, que será disputada no Nilton Santos, o Flamengo chega com dois desfalques. O volante Cuéllar que está suspenso por um cartão vermelho na final da Copa Sulamericana do ano passado e a principal perda é a torcida que está suspensa também em punição aos episódios de violência na mesma final.

No mais, Saudações Rubro-Negras!


Matheus Morais
@danosmorais_

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.