Header Ads

Desgaste visual e físico: O futebol que não queremos ver

Na noite desta quinta-feira (22), o Galo enfrentou o Confiança no Estádio Batistão em Aracaju em jogo válido pela 5ª rodada da primeira fase da Copa do Nordeste. O jogo em si, valia muito para ambas as partes. Do lado do Galo, a classificação antecipada e talvez também uma possível liderança. Já no lado do Dragão, um suspiro, uma vitória que poderia significar a retomada da equipe na competição.
Foto: Emanuel Rocha

Se tornou um discurso tradicional. Após cada má atuação da equipe, o treinador Mazola Júnior, para os mais racionais conhecido como "entregador de coletes", deixou já como consequência das atuações pífias da equipe a desculpa do calendário. Mazola até que está certo neste ponto, o CRB vem tendo sequências desgastantes nesse primeiro semestre, mas também não é desculpa. O individualismo dos jogadores que some, a falta de jogadas ensaiadas que torna a vida do adversário muito mais fácil é o que prejudica o Galo.
O treinador, que já não está com essa moral toda mesmo que os resultados sejam satisfatórios é muito criticado por substituições ridículas, forma de jogar atraindo adversário, além de ter sido ele que montou o time deste ano, ou seja, se temos jogadores lentos, fracos na marcação, ou aqueles que ficam escondidos em campo, estes foram indicados por Mazola.

O jogo

Como de praxe, o CRB ficou atrás no primeiro tempo esperando o Confiança atacar com força máxima. Não houve pressão alguma, apenas um volume de jogo maior do adversário, mas sem levar perigo ao gol de João Carlos, mas até que houve uma chance em uma falha do goleiro do Galo que acabou dando rebote para área, mas não aconteceu nada.
Os gols vieram na segunda etapa, o Confiança conseguiu após falha de João Carlos, e o CRB conseguiu achar um belo gol com Leílson em chute de fora da área.
O que chama atenção são as falhas de João Carlos nestes últimos dois jogos. O goleiro que tem moral alta com a torcida não pode decepcioná-la assim.
C0ce46fb 3518 495d 948d 2ef425c69edb
Foto: Emanuel Rocha
Leílson voltou ao time e já procura mais o jogo, já "se serve" para o companheiro. Márcio Passos também mostrou essa procura pela bola, mas os laterais do Galo evitam o jogo pelo meio, é sempre aquele passe pro fundo ou no centroavante que nunca dá em nada.
O empate garantiu praticamente a classificação, a não ser que ocorra um desastre no jogo de Maceió. A chance de ser líder já escapava no momento da escalação da equipe, com alguns reservas não tão queridos pela torcida. 
Mazola escolheu poupar os jogadores talvez no momento errado, já que no domingo o CRB pode perder até por 2 a 0 em casa que não estará eliminado. Mas talvez ele poupe alguns titulares que jogaram contra o Confiança e volte com outros que foram poupados.

Sequência pesada de jogos

Daqui pra frente, só decisões. Até a estreia da Série B, o Galo enfrentará três fortes decisões. A semifinal do estadual, o jogo da classificação que poderá nos dar a liderança no regional e a final do estadual, possivelmente. Os reforços começam a chegar, Tinga foi o primeiro e a direção pode anunciar outros a qualquer momento. É importante reforços neste momento, já que além de virem com uma "importância maior" do que os que já estão no elenco, por se tratarem de reforços para a Série B, eles serão fundamentais nos jogos da Copa do Nordeste, mas não no Alagoano.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.