Header Ads

Vila Nova 1x3 Aparecidense: Apagão Colorado

O que já era de se esperar a derrota veio é junto os vários erros do Vila Nova durante esse início de temporada. Nada do que a invencibilidade não poderia esconder. Na tarde do último domingo (4), veio à mostra a grande verdade sobre a equipe de Hemerson Maria. Uma humilhante derrota para a Aparecidense onde o placar de 3x1 foi pouco para os visitantes. Foi um verdadeiro baile do Camaleão. 

Uma defesa péssima, um meio de campo horroroso é um ataque sem criação esse foi o Vila Nova da última rodada. Podemos dizer que hoje realmente NADA MUDOU. Na maioria dos jogos a equipe e o treinador enganou o torcedor e assim como em 2017 o time se mostra bem treinado em alguns jogos em outros se mostra aquela mesmo time que terminou a Série B do ano passado, totalmente perdido em campo e sem vontade nenhuma de mostrar futebol. 

(Foto: Marielly Dias / Aparecidense).
O Jogo

A Aparecidense desde o início se mostrou mais disposta aos 3 pontos, debaixo de um calor acima dos 30°c os visitante se sentiu mais a vontade do que o próprio Vila, que vinha de um empate importante no meio de semana pela Copa do Brasil, mas não era mesmo a tarde do Tigrão. 

O time errava muito principalmente os passes de curta e longa distância, até que tentou mostrar perigo depois de um escanteio cobrado a finalização de cabeça saiu fraca facilitando a vida do goleiro Bussato. 

Ao contrário disso o Camaleão mostrava eficiência é técnica, tanto que o gol veio logo aos 12’ o atacante Nonato foi derrubado na área e o arbitro marcou pênalti. O próprio Nonato com categoria deslocou o goleiro Mateus Pasinato e abriu o placar, Aparecidense 1x0.

O Vila que já não estava bem no jogo, após o gol não teve nenhum poder de reação. Fato que lembrou muito a equipe de 2017. Depois de uma bola mal afastada da zaga, o atacante Keké chutou muito fraco no meio do gol sem sustos para Bussato.

E o que tava ruim ainda ficaria pior. A bola cruzada na área do Vila nos últimos jogos que sempre resultou em gols adversários tornou a se repetir. Depois de falta batida na área do Tigre o zagueiro Thiago Carvalho testou de cabeça no cantinho de Pasinato ampliando o placar para a Aparecidense, 2x0. Thiago Carvalho é jogador criado na base do Vila Nova.

Gol que deixou o técnico Hemerson Maria a pilha de nervos que quase gerou sua expulsão na partida, o Vila acordou depois do golpe. Reis cobra escanteio e Giaretta cabeçeou forte mais no meio do gol, Bussato segurou firme. 

O Tigrão não quis se dar por vencido é chegou ao seu gol. No último lance do primeiro tempo Reis bateu falta com categoria, Bussato espalma a bola que bate na trave e voltou limpa para o lateral Gaston Filgueira cabecear para o gol diminuindo o placar no Serra Dourada, Vila Nova 2x1. Assim o Vila foi para o intervalo com esperanças de reação e animando o pequeno público presente no estádio.

(Foto: Marielly Dias / Aparecidense).

O jogo se reiniciou na segunda etapa como terminou a primeira e realmente o Tigrão voltou animado para a segunda etapa. Logo no início um novo escanteio cobrado e um novo cabeceio de Giaretta mais dessa vez no cantinho direito, mas Bussato foi buscar.

E quando parecia se desenhar uma reação do Vila com o empate, a Aparecidense foi lá e tratou de acabar com o ânimo Vilanovense.

Geovane tentou tocar uma bola curta na defesa e acabou tocando mal nos pés do adversário que avançou pela esquerda e tocou rasteira para Alex Henrique finalizar de primeira, Pasinato espalmou mas no rebote a defesa do Vila só olhou e o camisa 10 do Camaleão Alex Henrique chutou pro fundo do gol aumentando a diferença no serra dourada. Aparecidense  3x1. Vila teve boas chances depois do terceiro gol do Camaleão, mas desperdiçou. Sem forças o Tigre perdeu sua primeira partida em 2018. 

Próxima batalha

Na próxima rodada, o Vila Nova visita o Itumbiara na quarta-feira (7), às 19h30 no estádio JK. O Tigre agora vai precisar correr atrás do prejuízo para pode entrar novamente na briga pela classificação, que não será uma coisa fácil o time ganhou outros 5 concorrentes a vaga.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.