Header Ads

A evolução que não se compactou com a eficiência

Hoje contra o Vila Nova no Estádio Rei Pelé, Júnior Rocha fez sua estreia pelo comando técnico da equipe do CRB. Em campo, fez mudanças significativas e viu o time evoluir em campo. Até o final do primeiro tempo, o Galo segurou a bola, rodou, rodou e rodou por todos os lados do campo, não soube por onde atacar, e ficou sem opções no meio e ataque para agredir o adversário. A opção era o cruzamento para a área ou chute de longa distância.
Foto: Ailton Cruz
Alguns jogadores deram uma qualidade maior ao time, em comparação ao elenco do estadual. Diogo Matheus não teve dificuldades na marcação pelo lado direito, e soube ir bem ao ataque. Tinga e Lucas Siqueira tentavam a todo momento chegar perto da área para finalizar ou tentar a tabela. Mas ainda há uma falta de um jogador que seja o mentor, que seja o responsável pela armação da equipe no meio-campo. O jogo ainda acontece bastante pelos lados, o lado direito continua sendo forte, mas só foi ser aproveitado no final do jogo. O CRB ainda precisa consertar alguns erros e desenvolver novas qualidades. Júnior Rocha terá 36 rodadas para fazer com que este elenco não esteja entre os quatro rebaixados.

Precisa melhorar

No time titular hoje, ainda falta algumas peças. O elenco precisa saber como jogar, por onde jogar e com quem jogar. A falta de movimentação, de preenchimento dos espaços faz com que o CRB fique muito refém de chutões, recuos e poucas tabelas pelos lados. No meio-campo ainda fica aquele espaço que pouco é utilizado.
Em relação a defesa do Galo, Diogo Matheus e Everton Sena deram mais qualidade e mostraram superioridade em relação aos que eram titulares. Anderson Conceição e Diego são lentos, e não estão jogando bem. É necessário que Márcio ganhe a titularidade e o CRB busque contratar um lateral esquerdo urgentemente.
No meio-campo, a falta de opções faz com que Willians Fernandes ainda seja utilizado e que o time não tenha um meia-armador. Willians tem mais qualidade no passe que Feijão, e não teve tanto trabalho na marcação hoje, mas quando foi pressionado, cedeu e sofremos o gol. 
Nos lados de campo, a contratação de um ponta ainda é necessária. E o meia-armador também. Precisamos de opções no meio, na lateral e no ataque. Marcos Barbosa vai precisar buscar jogadores de velocidade, e Júnior Rocha terá que ajudar.
É de se esperar que a evolução aconteça neste elenco, já que o treinador falou que quer um time que segure bem a bola, mas tenha jogadores rápidos no meio-campo para que desequilibrem com jogadas individuais, o que ele quer exatamente é o que Gerson Magrão fazia. Mas também, temos que ter opções no banco de reservas. Hoje mesmo Juninho Potiguar entrou em campo, um jogador como este não deveria estar no CRB.

Sugestões no mercado

A falta de opções em alguns setores faz com que o Galo olhe para o mercado. Serão necessárias cinco contratações, no momento. Um ponta, dois meias, um volante e um lateral esquerdo. Se houver a oportunidade, também é preciso contratar um zagueiro e outro ponta.
Algumas sugestões de jogadores sem clube que podem fortalecer esse elenco:

Thallyson - Lateral esquerdo
26 anos, alagoano e com passagens recentes por Fortaleza, Ceará, Red Bull Brasil, Vitória e Grêmio Novorizontino. Está sem clube.

Breno Lopes - Lateral esquerdo
27 anos, o lateral que ano passado foi titular no Atlético Goianiense na Série A está sem clube. Disputou o Campeonato Paulista pelo Red Bull Brasil.

Carlinhos - Lateral esquerdo
O defensor de 31 anos estava no Internacional na última temporada. Nos últimos anos foi titular várias vezes da Série A, seja no Fluminense ou São Paulo. Atualmente está sem clube.

Éder - Zagueiro
23 anos, o zagueiro defendeu o Novorizontino no Campeonato Paulista. Jovem, veloz, e que costuma dar muitos desarmes, seria uma boa opção para a defesa, podendo até ser titular. Sua contratação dependeria de uma possível dispensa de um dos zagueiros do elenco.

Natan - Volante
22 anos, titular da Tombense no Campeonato Mineiro, poderia ser um reforço para compor o elenco e até brigar por uma vaga no time titular durante a competição. Promissor, é titular da equipe desde o ano passado.

Thiaguinho - Volante
O volante de apenas 21 anos foi um dos destaques da Série A2 do Paulista. Foi contratado pelo Corinthians por empréstimo, se não ganhar oportunidades no elenco, deve ser emprestado ou até mesmo utilizado no sub-23.

Matheus Sales - Volante
Tem apenas 22 anos. Saiu do América/MG, não estava sendo bem utilizado. No ano passado foi bem utilizado no Bahia na Série A. É um jogador excelente que ainda tem mercado na Série A, e clubes da Série B já despertaram interesse.

Bruno Xavier - Meia
Com apenas 21 anos, foi artilheiro da Série A2 do Paulista mesmo sendo meia. Despertou interesse do Corinthians e foi contratado. Deve ser emprestado ou utilizado no sub-23.

Richard - Meia
O meia de apenas 18 anos foi destaque na base do Internacional este ano. Camisa 10 de uma das maiores bases do país, foi pouco utilizado no elenco principal do clube gáucho. A opção de empréstimo seria interessante.

Thaciano - Meia
O meia de 22 anos não joga desde Fevereiro no Grêmio. Na Série B do ano passado foi um dos destaques do campeonato, poderia ser contratado através de um empréstimo, já que não é utilizado além de clube e jogador quererem que o mesmo não fique parado.

Renan Oliveira - Meia
Meia de 28 anos que estava no América/MG, já não faz mais parte dos planos da equipe. Está no mercado, fez uma Série B excelente em 2017, sendo titular absoluto do América. Em seu currículo, dois títulos de Série B. Seria uma boa aposta para o meio-campo, brigaria pela camisa 10.

Alípio - Atacante
Este está perto de ser anunciado no clube. Nas últimas temporadas foi bem quando passou por Luverdense e Vila Nova, mas jogou abaixo do esperado no Fortaleza, Atlético/GO e Vitória. Tem apenas 25 anos.

Jogadores experientes para apostar

É fato que a contratação destes jogadores é carregada de muitas dúvidas e incertezas. Mas a demora da diretoria do CRB ir ao mercado fez com que restasse poucas opções de meias com qualidade para contratar.

Renato Cajá - Meia
33 anos, sem clube. Renato Cajá foi descartado várias vezes este ano pela diretoria. Nos últimos anos fez ótimas participações na Série A defendendo a Ponte Preta. Em 2016, no Bahia, foi titular da equipe e conquistou o acesso. 

Carlos Alberto - Meia
33 anos também, e também sem clube. Nas últimas temporadas, Carlos Alberto não consegue ter uma grande sequência nos clubes que passa. Tem feito temporadas irregulares, com menos de 15 jogos. Em sua última temporada defendeu o Atlético/PR, mas desde 2012 não sabe o que é uma boa fase.

Andrezinho - Meia
34 anos, o meia também está sem clube. Nos últimos anos tem jogado a Série B com frequência, defendeu o Vasco em 2016 no acesso e também o Goiás em 2017. Talvez seja a contratação mais complicada, mas sua qualidade é absurda.

Estes jogadores mais velhos não são tão aconselhados a buscar no mercado. Mas seriam uma última opção, já que a diretoria não costuma buscar jogadores que já estejam empregados, por exemplo. E essa falta de ambição faz com que sempre os jogadores parados sejam os reforços da equipe.
Por exemplo, se a diretoria fosse atrás de jogadores que não tem uma sequência de jogos considerável em suas equipes, é aconselhável ir atrás de Felipe Garcia do Goiás, por exemplo. O jogador não atua desde março. Gérson Magrão já disse que não vem por conta da família. O CRB tem que buscar jogadores que não conseguiram ter uma boa sequência na temporada, oferecer uma boa proposta e pronto. Claro, é mais difícil fazer do que falar, mas é a única forma de se conseguir o que realmente quer. Ou então é ir atrás de jogadores que estão parados ha um tempo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.