Header Ads

Sem tomar, sem fazer e um ponto conquistado


PARANÁ 0 x 0 Grêmio
Em uma tarde cheia de mudanças, o Paraná Clube empatou com o Grêmio na Vila Capanema. Em um jogo truncado, o Tricolor fechou a casinha, não deu espaços ao adversário e conseguiu conquistar seu segundo ponto na competição.

Resultado de imagem para paraná clube
Foto: Lucas Uebel/Grêmio
O JOGO
As mudanças começaram na escalação: Alemão, Jesiel, Leo Itaperuna, David e Wesley Dias deram lugares a Junior, Rayan, Jhonny Lucas, Thiago Rodrigues e Leandro Vilela, respectivamente. As trocas sinalizavam uma mudança do 4-3-3 para o 4-2-2, mas na prática não foi o que aconteceu: Carlos foi para a ponta e quem apareceu centralizado foi Caio Henrique, como falso 9, deixando Jhonny Lucas, Torito González e Vilela mais atrás.

Essa troca de peças se deu também pela troca de tática: se defender e buscar uma bola. Isso resultou em um primeiro tempo bastante brigado e pouco jogado, o Grêmio rodava a bola para lá e para cá e não conseguia entrar na defesa Paranista. O Tricolor, por outro lado, não conseguia encaixar os contra-ataques e não levou perigo a Marcelo Grohe.

Na segunda etapa o Tricolor esboçava tentar sair mais para o jogo para buscar a primeira vitória na competição. Conforme o tempo passava, o Grêmio se jogava ao ataque e dava mais espaços ao Paraná, que teve boas chances de contra-atacar. Silvinho foi quem teve as principais oportunidades: na primeira rolou para Caio, que bateu para fora, na segunda ele segurou até perder a bola e na terceira pegou a sobra na área e mandou para fora. 0 x 0 no placar e 1 ponto na conta.

ANÁLISE
As mudanças de Micale foram benéficas até certo ponto. Ninguém gosta de ver o time se limitando a defender o jogo inteiro e foi isso que aconteceu quase o jogo inteiro. Muitos chutões desnecessários, muitos erros na frente e pouco inspiração.

O fominha Silvinho perdeu várias chances e manteve a regularidade, errando todos os chutes. Carlos foi discreto. Caio e Vilela comprometeram, enquanto Torito e o setor defensivo foram os pontos fortes. Destaque para Thiago Rodriguez, que fez duas boas defesas e Junior, que foi soberano pelo lado direito.

Micale parece ter caído na real quanto ao time e a situação no campeonato. Bater de frente é suicídio, então resta-nos focar na defesa e esperar uma chance de guardar. Contra os grandes times, será assim.

Paraná Grêmio
Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo
PRÓXIMO CONFRONTO
O Tricolor volta a campo no próximo domingo, 27/05, às 11h da manhã, na Vila Capanema. O desafio será diante do rival, cap, que também está em má fase. Os 3 pontos nos deixam com a mesma pontuação do adversário, então não pode estar nem cogitado outro resultado a não ser a vitória.

A escalação depende da estratégia adotada por Micale. Sem perdas, o treinador deve promover a volta de Carlos Eduardo ao time, que ficou no banco contra o Grêmio. Provável Paraná: Thiago; Junior, Neris, Cleber e Mansur; Jhonny, Torito, Vilela e C. Eduardo; Carlos e Silvinho.

Fellipe Vicentini | @_FellipeS
#PRaCima

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.