Header Ads

Em jogo marcado por VAR, Portugal se classifica e Irã fica para trás

(Foto: Getty Images)

Diferentemente dos jogos da manhã, as partidas do Grupo B tinham alguns temperos a mais. A única seleção já eliminada era a do Marrocos e teríamos 3 brigando pela classificação. Portugal e Irã até podiam se classificar juntas, mas para isso, uma combinação de resultados deveria acontecer. Por isso, esperava-se que a partida entre os portugueses e iranianos fosse bastante disputada. Ambos jogavam pela vaga.

O jogo começou com pitadas de emoção e com chances portuguesas. Cristiano apareceu primeiro, após passe de João Mário, mas teve o chute defendido por Beiranvand. Logo depois, o goleiro iraniano teve um verdadeiro apagão. Quase sofreu o gol após dividir com o próprio companheiro e no lance seguinte, se enrolou sozinho para fazer a defesa. Depois disso, o jogo deu uma esfriada, o Irã chegou a tentar, entretanto não levava perigo real a Ruí Patrício.

As tentativas de ataque de Portugal foram diminuindo. A falta de criatividade portuguesa somada a compactação das linhas de defesa iranianas acabaram ajudando nisso. Entretanto, de uma hora para outra, tudo mudou. Numa tabela entre Adrien Silva e Quaresma, o Rei da trivela fez sua especialidade e meteu no ângulo, abrindo o placar para a Seleção das Quinas.
(Foto: Getty Images)
Na etapa final o jogo esquentou de verdade. Porém mais do que marcado por emoções, o segundo tempo ficou marcado por arbitragem de vídeo. Com 4', Cristiano conduziu a bola e foi derrubado na área, o juiz mandou o 7 português levantar, entretanto, logo depois acionou o VAR para confirmar. Enrique Cáceres acabou assinalando a penalidade, mas Beiranvand brilhou e evitou o que seria o quinto gol de Cristiano na competição. 

Aos 20', Cristiano Ronaldo passou por três marcadores e, quase caindo, bateu para fora. Seis minutos após o lance, foi a vez do Irã levar perigo, quando Ghoddos dominou e chutou para fora. Depois disso, o VAR entrou mais uma vez em ação. O juiz acionou o árbitro de vídeo para saber se expulsaria Cristiano Ronaldo por falta em Pouraliganji. Mas acabou só dando cartão amarelo no lance.

O VAR que já havia sido utilizado duas vezes, foi solicitado mais uma vez. Batendo o recorde numa partida. Desta vez, foi um pênalti a favor dos iranianos, que acabou sendo assinalado e logo depois, convertido por Ansarifard. O empate daria a classificação a Portugal e por isso, o Irã foi a luta, buscando a vaga na próxima fase. O jogo passou a ficar dramático. Taremi por pouco não eliminou os portugueses aos 48', quando, dentro da área, mandou na rede pelo lado de fora. Não havia mais tempo para reações. Portugal, classificado para a próxima fase, ficou com 1. Irã, eliminado da Copa, também ficou com 1.
A decepção de Taremi (Foto: Getty Images)
Ao final do jogo, Carlos Queiroz deu uma entrevista bastante irritado:
Cotovelada é vermelho, está nas regras. Não importa se é Ronaldo ou Messi, está nas regras! É uma questão de atitude e caráter, a decisão tem que ser clara para todos. O VAR é um sistema meio obscuro
Apesar disso, o técnico do Irã falou que sua torcida agora vai para o seu país, Portugal. 

O gol do Irã nos minutos finais acabou levando Portugal a enfrentar o Uruguai na próxima fase. O jogo está marcado para o próximo sábado, dia 30, às 15h00.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.