Header Ads

Terremoto mexicano na Rússia

Depois dos questionamentos ao trabalho de Juan Carlos Osório e da qualidade técnica de seus jogadores, a seleção mexicana chegou à Copa do Mundo cercada de desconfianças, sobretudo depois da revelação de uma festa de alguns jogadores do elenco regada de bebidas e mulheres. A resposta veio nesse domingo. E não foi uma simples vitória, mas sim um triunfo sobre a atual campeã e até então favoritíssima para o título. E não para por ai. O gol mexicano culminou em um terremoto "artificial" na Cidade do México, causado - de acordo com informações do Instituto de Investigações Geológicas e Atmosféricas, devido a "saltos massivos" durante o gol marcado na casa dos 20 minutos do primeiro tempo e que sacramentaria o triunfo dos mexicanos. O México fez história ao bater a Alemanha na primeira rodada do Grupo F.


Foto: FIFA.com / Divulgação


Onde está a Alemanha?

O que se espera da estreia da atual campeã mundial e uma das favoritas ao título desse ano? Sinceramente, se você pergunta pra qualquer pessoa minimamente dentro do assunto ela diria que a vitória da Alemanha seria muito provável, aliás, a seleção alemã com certeza quebrou a maioria dos bolões dessa Copa. Decepção no início na sua jornada na Copa do Mundo, a Die Mannchaft foi dominada no Estádio Luzhniki.

Os problemas da seleção alemã já começam antes mesmo da bola rola. É de se questionar as decisões de Joachim Löw ainda na convocação com a exclusão de Leroy Sané, um dos destaques da campanha vitoriosa do Manchester city, foi muito contestada. Sané poderia ser o jogador que faria a diferença num jogo como esse, truncado, em que o México marcou extremamente bem. O atacante do City tem características de ir pra dentro do adversário com dribles e jogadas individuais mas não foi convocado. Também não dá pra entender a opção por Plattenhardt na lateral esquerda no lugar de Jonas Hector. O lateral do Colônia, e pretendido por vários clubes europeus, foi o jogador que mais atuou pela sua seleção desde o título em 2014.

A atual campeã do mundo tomou a iniciativa e buscou o jogo no primeiro tempo, porém ficou exposta aos contra ataques puxados principalmente por Carlos Vela, um dos destaques da seleção mexicana. México que começou a partida com muita intensidade tanto na defesa quanto nas estocadas no ataque.


Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / AFP

Ainda no primeiro tempo, em mais uma das várias jogadas de contra ataque, o México saiu na frente. Após roubar a bola na defesa, o time de Juan Carlos Osorio fez uma rápida transição para o campo de ataque com rápida troca de passes para Hirving Lozano cortar a marcação de Ozil e fuzilar Neuer. 1 a 0. A Alemanha procurou responder rápido e quase chegou ao empate em cobrança de falta de Toni Kroos em que Ochoa conseguiu desviar a bola para o travessão. 

Atrás no placar, não havia outra escolha para a seleção alemã a não ser se lançar ao ataque e tentar o gol a qualquer custo. Mas não surtiu muito efeito, principalmente pela atuação sólida da defesa mexicana. Rafa Marques ainda entrou para fortalecer a zaga, carimbando sua quinta Copa do Mundo no currículo.  E foi isso até o final. Alemanha, um time que se mostrou burocrático demais, tentou, tentou e tentou, mas parou na excelente atuação do sistema defensivo do México.

O time de Joachim Löw precisa evoluir coletivamente se quiser alcançar novamente o topo do mundo. Alemanha é uma seleção muito fria e pragmática, não fez uma jogada de efeito que pudesse surpreender a defesa mexicana. Não tirou um coelho da cartola. Resultado ruim, não só pelo placar, mas também pelo futebol apresentado. Próximo confronto da Alemanha é contra a Suécia no sábado (23) pela segunda rodada do Grupo F.


Arriba, México!

O México conseguiu no início da tarde do último domingo, o que talvez digamos ser a maior vitória dos mexicanos na sua historia de Copas do Mundo, venceu nada mais nada menos que a atual campeã, Alemanha. O único gol da partida foi marcado por Lozano. 

Antes da bola rolar havia uma expectativa muito grande em volta da Alemanha que foi para Rússia bem modificada da qual levantou o caneco no Brasil há 4 nos atrás, mas esqueceram que do outro lado tinha uma seleção que também tem tradição em copas do mundo e que costuma surpreender.

O México começou em cima, mas na hora de concluir o último toque errava muito, já na defesa soube segurar bem o ataque da Alemanha e contou com um grande paredão chamado Ochoa, aquele mesmo que fechou o gol contra o Brasil em 2014. 

O jogo era lá e cá até que aos 35 da primeira etapa em um contra ataque mortal, Luzanodeu corte no zagueiro alemão deixando-o no chão e bateu forte sem chances para o goleiro Neuer. México 1x0.

Foto: Kai Pfaffenbach / Reuters

A partir disso a Alemanha foi para cima tentando o empate mais sempre esbarra na boa defesa mexicana, principalmente na segunda etapa como já era de se esperar o México também teve suas oportunidades e o técnico Juan Carlos Osório fez modificações que precisava para segurar os atuais campeões do mundo, inclusive colocou o experiente zagueiro Rafa Marques de 38 anos para jogar sua quinta copa do mundo. 


Pelo lado da Alemanha era só pressão, pelo lado do México as boas oportunidades também foram surgindo em contra ataques, mas a ansiedade tomava conta. O México surpreendeu o mundo e venceu a Alemanha por 1x0 e é líder do Grupo D. A zebra da competição agora é mexicana. 


O próximo jogo da Seleção Mexicana será no próximo sábado (23), diante da Coreia do Sul ás 12h horário de Brasília.





Matheus Morais | @danosmorais_

Arianny Santos | @ariannysanntos

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.