Header Ads

A insignificância do ataque colorado

Se fora de casa o Vila Nova é uma equipe agressiva, jogando no Serra Dourada a equipe passa por uma fase complicada, o Tigrão não sabe o que é vencer jogando em Goiânia a mais de dois meses. Na noite da última terça-feira (17), o Vila voltou a campo buscando afastar essa sina, só que não foi dessa vez. Com chances claras de balançar as redes o ataque tropeçou nas próprias pernas ao tentar decidir a partida. O Vila Nova deixou novamente de somar três importantes pontos no Serra Dourada. O Tigre agora volta a campo na próxima terça-feira (24), às 19h15 diante do Figueirense, no Orlando Scarpelli. 

Vila Nova 0x0 Brasil de Pelotas. (Foto: Douglas Monteiro / Vila Nova).

Hemerson Maria foi a campo com apenas duas alterações, no gol saiu Mateus Pasinato suspenso para a entrada de Rafael Santos no meio saiu Moacir para a volta do Wellington Reis. O primeiro tempo teve um início movimentado, o Brasil ameaçou aos 10 minutos Luiz Eduardo cabeceou a bola parou no travessão Colorado. Um minuto antes o Vila Nova havia chegado ao ataque pela esquerda com Reis, mas a zaga afastou é no rebote Alan Mineiro arriscou de fora da área a bola carimbou a defesa adversária. 

Com a maior posse de bola da etapa inicial, o Tigre esbarrou nas boas defesas de um velho conhecido, Marcelo Pitol. O goleiro foi a peça chave dos visitantes no empate sem gols no Serra Dourada. O Brasil seguiu tentando surpreender o Vila Nova, aos 22 minutos em cobrança de falta Pereira bateu colocado a bola passou rente à trave. 

Com as melhores chances da partida o ataque do Colorado continuou tropeçando nas próprias pernas na volta para o segundo tempo o Vila voltou querendo mais jogo, com um minuto o Tigre chegou com Alan Mineiro que após um escanteio o meia apareceu livre para cabecear, fraca a bola ficou com Pitol. 

Marcelo Pitol entrou em ação novamente com 05 minutos da etapa final. Mateus Anderson arriscou de fora da área para a boa defesa do goleiro xavante. Era pressão do Vila Nova, mas só isso não bastou faltou mais eficiência para a bola entrar. Com 9 minutos Alan Mineiro cobrou falta, ninguém desviou e por pouco a bola não entrou. 

O chance mais clara da partida para o Vila Nova veio com 13 minutos de segundo tempo, Ramon recebeu um passe na medida de Moacir, ao perder o tempo da bola o atacante tentou correr atrás do prejuízo e ao tentar chutar Ramon se atrapalhou todo desperdiçando talvez a melhor chance do jogo. A partida terminou empatada em 0x0, com chances claras do Tigrão na partida. 

A equipe do Sul saiu com o resultado que queria de Goiânia. O Tigrão com o empate segue na 3ª colocação com 27 pontos, o Colorado precisa voltar a vencer jogando em Goiânia sua última vitória no Serra Dourada foi diante do rival Goiás no dia 5 de maio. O fantasma do Serra Dourada que antes assombrava os rivais, agora assombra o Vila Nova.

Invicto a sete jogos, hoje essa pequena série de jogos esconde a grande deficiência do Vila Nova. A bastante tempo batemos na tecla que precisamos de peças pontuais para sim sonhar verdadeiramente em um possível acesso. O alvo principal, o ataque que hoje é inoperante é insignificante. Não é de hoje que a equipe precisa de um homem gol. 

Foi tanta grana jogada fora com nomes que estão na equipe hoje e com nomes que já passaram por aqui, que a torcida não tolera mais propaganda enganosa da diretoria com certos nomes. Para um campeonato que hoje é prioridade para o clube, a equipe está muito abaixo do esperado se não começar a ganhar partidas também dentro de casa a torcida deve sim começar a abandonar o sonho de uma Série A. 

Temos hoje um bom técnico, mas só isso não nos basta. Após tanta insistência em certos jogadores, será que realmente Hemerson Maria vem sendo um técnico teimoso ou vem sendo apenas mais um fantoche da diretoria? Fica a dúvida. 

#VamosTigrão

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.