Header Ads

Aproveitamento ladeira a baixo

Depois do jogo de quarta feira contra o Grêmio pela Copa do Brasil, nem o mais pessimistas dos rubro-negros imaginariam uma atuação tão ruim no sábado contra o mesmo Grêmio, só que com um time praticamente todo de reservas. No seus onze iniciais, o Flamengo não contou apenas com a zaga titular, Réver e Léo Duarte, e o camisa 10 Diego que, na opinião do amigo que vos fala, foi o que mais fez falta ao jogo do Mais Querido.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Sobre a partida, inicialmente vimos um Flamengo que dava lampejos do grande time que jogou quatro dia antes. Mesmo se tratando de um jogo na casa do adversário, o Flamengo tomava as rédeas da partida mesmo sendo essa a marcante característica do tricolor gaúcho jogando dentro dos seus domínios. O grande porém é que essa intensidade do Flamengo foi momentânea, o rubro-negro não jogava a mesma bola do meio de semana e o Grêmio passou a dominar a partida, principalmente a partir do pênalti marcado, embora tenha sido dispersado por Jael. O que não fez falta, pois ainda no primeiro tempo o centroavante tricolor testou uma bola cruzada entre os zagueiros para dentro do barbante. 1 a 0. Na etapa complementar o ritmo não foi muito diferente e o domínio do Grêmio era nítido. Flamengo estava longe de ser o time de quarta feira, que fez sua melhor partida em anos. Vimos, porém, um time apático e sem sangue, que muito lembrou o que chamamos de arame liso das eras Rueda e, principalmente, Zé Ricardo. Marinho ainda ampliou a vantagem para o Grêmio, 2 a 0, e assim se manteve até o apito final.

A grande questão é que o rendimento do Flamengo caiu e o aproveitamento do time está indo ladeira a baixo. O Flamengo foi para a pausa da Copa do Mundo na liderança do Brasileirão com quatro pontos de vantagem sobre os vice-líderes Atlético-MG e São Paulo. Nessa volta, ficou nítido que o Rubro-Negro não manteve a mesma pegada dos doze primeiros jogos e acabou perdendo a liderança na 17ª rodada, além de ver outras equipes se aproximando na ponta da tabela, como o próprio Grêmio. O Flamengo fez 27 pontos nos doze primeiros jogos, mas desde o retorno do Mundial somou apenas sete. O aproveitamento que era de quase 70% caiu para 46%. O São Paulo, que no mesmo período pós Copa anotou 12 pontos, incluindo a vitória sobre o Flamengo no Maracanã, assumiu a ponta.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Agora o Rubro-Negro vai ter que ficar de olho em outras equipes, que também estão tirando pontos para o ex-líder desde o fim da Copa do Mundo. O Grêmio, como já disse, é o atual terceiro colocado com 30 pontos, somando 10 desde o retorno do Brasileirão. O Inter, que está com 29, pode chegar a 32 e ameaçar o Fla, caso derrote o Galo nessa segunda.

No Brasileirão, o próximo confronto do Flamengo é no domingo (12) de dia dos pais às 16h no Maracanã contra o Cruzeiro. Não existe outro resultado que interesse a não ser a vitória, para não descolar do líder São Paulo e quem sabe até retomar a ponta da tabela. E contra esse mesmo Cruzeiro o Flamengo entra em campo nessa quarta (08) pelas oitavas de final da Libertadores e nem precisamos mencionar de que só a vitória interessa né? Como diz o hino, é vencer, vencer, vencer!

No mais, saudações Rubro-Negras!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.