Header Ads

Relíquias Catarinenses: Esporte Clube Próspera

O futebol de Santa Catarina já teve vários clubes tradicionais que hoje em dia caíram no esquecimento dos torcedores, e nem sequer puderam ser vistos em campo pelos mais novos. Pensando nisso, nós do Linha de Fundo temos a série 'Relíquias Catarinenses', que conta brevemente a história de seis clubes tradicionais do estado. E neste segundo capítulo, contaremos a história do Esporte Clube Próspera, de Criciúma.

Relíquias Catarinenses (Arte: Patrick Silva/Linha de Fundo)
"Surgiu na classe operária, junto às minas de carvão"; assim começa o hino do Esporte Clube Próspera, e assim começou a história deste clube do sul catarinense, fundado em 29 de março de 1946. Operário da Mina Carbonífera de Próspera, Helói Rodrigues dos Santos, o Léle, teve a ideia de formar um time de futebol para disputar os campeonatos da LARM (Liga Atlética da Região Mineira). Entretanto, demorou cerca de 3 anos  para que o Próspera começasse a vislumbrar nos gramados catarinenses, além do futebol amador.

Campeão da LARM nos anos de 1962 e 1964, o Próspera teve boas participações nos estaduais pelos quais disputou, principalmente na década de 70, quando no ano de 1971, foi vice-campeão, sendo assim, sua melhor colocação na primeira divisão estadual. Os prosperanos sofreram muito por alguns anos, principalmente pelo fechamento da Carbonífera de Próspera, onde tudo surgiu. As crises no clube afetaram com afinco nos anos 80 e 90, quando a inatividade do futebol profissional se viu presente em alguns anos.

Um dos times antigos do Próspera. Em pé: Leo, Tico Lira, Zezinho, Danilo, Tião e Zé Gaúcho; agachados: Romeu, Almiro, Boca Rica, Valdo, Gerson e Nivaldo (Foto: Livro da LARM/Marlon Krüger Compassi)
O time da raça, como é chamado pelos torcedores vermelho e verde, viveu os anos 2000 alternando entre as divisões do estado, até que em 2005 veio o maior título até aqui do clube: a terceira divisão do Campeonato Catarinense, ao derrotar a equipe B (sub-20) do Figueirense na final. Após o título, subiu para a primeira divisão no ano de 2007, quando foi rebaixado após perder 12 pontos na justiça, e assim se estabilizou na Divisão Especial, equivalente a segundona. Fez campanhas tranquilas com excessão de 2008 quando disputaria um playoff contra o rebaixamento enfrentando o Inter de Lages, porém não foi rebaixado graças a uma punição que impediu os lageanos de jogarem o tal playoff, sendo assim, dada as vitórias ao clube criciumense.

O zagueiro Xande, o meia Marcelinho, e o lateral Dido hoje já aposentados, fizeram parte do elenco do Próspera campeão da terceira divisão em 2005 (Foto: Denis Luciano/ Site 4oito)
Em 2010, o clube disputou pela última vez a Divisão Especial do Catarinense, pois em 2011, o Próspera desistiu de sua participação na competição por questões financeiras e fechou as portas para o futebol profissional. Tentando sobreviver apenas com o dinheiro das mensalidades da escolinha de futebol tocada por torcedores apaixonados, e pelo grande ídolo prosperano, Paulo Serrano, que veio a jogar no clube na década de 80, após também uma crise que fez parar com o futebol profissional, no ano de 2017, o Próspera avançou conversas com a Federação Catarinense de Futebol para uma possível volta.

Em fevereiro deste ano, o clube de 72 anos, conseguiu quitar suas dívidas com a Federação e o Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina, fez reformas no estádio que leva o nome de Mario Balsini - ex-diretor da carbonífera da região e primeiro presidente do clube, e que contribuiu muito com a construção do que hoje é a casa do Próspera, e voltará a disputar uma competição profissional após oito anos.

Estádio Mario Balsini passou por reformas para a volta às competições profissionais (Foto: Reprodução)
O campeonato que será disputado é a Série C do Campeonato Catarinense que começa no mês de setembro. Para a disputa, o Próspera anunciou um dos seus grandes reforços: o ex-meia Paulo Baier, que será o treinador da equipe nesta volta gloriosa.

Paulo Baier será o técnico da equipe nesta volta do Próspera ao profissional (Foto: Lucas Colombo/DN Sul)
O Esporte Clube Próspera é um dos tradicionais clubes catarinenses que caíram no vale das sombras do esquecimento popular do estado, e está de volta para dar alegria aos mais velhos que viram o vice-campeonato de 1971; para os de meia idade que viram o título da terceira divisão de 2005; e para os mais novos, está apresentado o Próspera, que mesmo com os percausos enfrentados durante os seus 72 anos, continuou sendo a eterna e doce paixão de seus torcedores, como é dito em seu hino.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.