Header Ads

Criando clima de final


(Staff Imagens/Flamengo)

É incrível. Acredite se quiser, mas foram 10 gols a favor e nenhum tomados nos últimos 3 jogos, sendo dois deles fora de casa. PASMEM MAIS AINDA porque ontem saíram dois gols de centroavantes diferentes. É isso, amigos. O Flamengo parece estar ressurgindo com Dorival.

No momento em que foi contratado o Flamengo parecia morto. Desmotivado, jogando mal, em choque. Mas a chegada de Dorival Júnior parece ter virado a chavinha no Flamengo. E isso não é difícil de explicar.

Nos dois últimos anos a diretoria do Flamengo cometeu o mesmo erro. Deixou o time na mão de técnicos promissores porem inexperientes. A seus modos, Zé Ricardo e Barbieri cometeram erros parecidos e se perderam ao longo do caminho. Não duvido que serão belos treinadores no futuro, mas ainda não são. E o Flamengo não quer mais ser time do futuro. Queremos ser presente.

Um dos sintomas disso é o mimo aos jogadores. Um elenco conformado que acostumou-se com a derrota. Diego Alves tornou-se exemplo maior disso ao se recusar a ser reserva. Com Dorival a atitude não colou. E não tem que colar mesmo. Jogador jamais pode ser maior que o clube. Diego Ribas viu e aprendeu a lição. Nenhum dos dois é nada perto da história do clube.

Fora a ascensão moral e o respaldo da diretoria a Dorival, o técnico ajeitou o time em campo. Paquetá foi acomodado mais a frente, onde pode chegar mais a área. O time ficou mais firme e infinitamente mais incisivo. Era o que faltava ao time de Barbieri.

3x0, 3x0 e 4x0. É de se empolgar. Até porque caras já deixadas de lado como Uribe e Vitinho começaram a render finalmente dentro do esquema de Dorival. Virou um time forte e que ainda tem Diego como opção de banco pra qualquer circunstância de jogo.

Pode ser que não dê em nada. Pode ser que dê em tudo. Saberemos no sábado, quando o ano será decidido. O empate é do Palmeiras e o Flamengo é o franco-atirador com a maior pressão de seus últimos anos. É vencer ou vencer, ou ter mais um ano jogado no lixo. Só sei de uma coisa: estaremos lá nos iludindo ou nos deliciando.

No mais,
Saudações Rubro-negras

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.