Header Ads

O Galo voltou ao normal

Foto: Twitter oficial do Atlético / Bruno Cantini
"O Galo voltou ao normal. A fase entre 2012 e 2016 foi só uma pausa nos anos terríveis que vínhamos tendo."

Essa frase é minha e eu a uso há um bom tempo, principalmente quando o time perde e quase sempre é carregada de exagero, afinal, estamos bem longe de momentos como a derrota de 4x0 para o Grêmio Prudente em 2010, por exemplo. Apesar dos pesares, estamos na parte de cima da tabela do Brasileirão e bem vivos na Sul-Americana.

No entanto, ela serve para definir o atual momento administrativo do Atlético. O jogo de hoje contra o Bahia nos obrigou a ver grandes nomes do futebol brasileiro em campo, como Maicon e Zé Welison, além de nos fazer lembrar que David Terans estava vivo.

Quando eu vi esses senhores no campo, eu juro que me lembrava de Fabiano, Édison Méndez, Alê etc. Nós não estamos na fase de 2010-11, mas temos muitos jogadores no elenco que nos fazem lembrar dela. Por consequência, perdemos para o Bahia, empatamos com o Fortaleza, somos eliminados na primeira fase da Libertadores etc. E aí a frase lá da primeira linha faz um pouco de sentido.

Uma possível conquista da Sul-Americana não pode apagar o fato de que nosso elenco é bem limitado. Não temos centroavante e um dos nossos zagueiros tem 850 anos de idade. Os que comandam o futebol alvinegro precisam parar de fazer contratações esquizofrênicas como Chará (que nem jogou hoje, mas é sempre válido criticá-lo), que custou mais do que o Bruno Henrique ao Flamengo.

É isso ou voltamos definitivamente para 2010, onde Muriqui era rei.

Twitter: @victokkk

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.