Header Ads

Tem um conhecido batendo na porta.

Reprodução: Vila Nova FC

Gosto de dizer que torcedor vilanovense tem uma vaga direta para o céu, todos os pecados são pagos em terra. Entramos na tão temida zona e com o empate por 0x0 em casa contra o Cuiabá, permanecemos.

Marcelo Cabo mudou o esqueleto do time com a entrada de Edinho e Tinga e manteve Alan mineiro, no ataque estreiou Gustavo, vindo do Boa Esporte. 

Vila foi um time no primeiro tempo, mais agressivo e criando chances, inclusive com gol anulado. Porém ficou no quase, o quase não nos basta mais. 

Segundo tempo tudo mudou, time parece que sentiu desgaste, Cabo tentou mexer e novamente ficamos no quase. Quase deu certo.

A série C está batendo na porta, e parece que estamos sendo puxados por um ímã para ela. A cagada foi feita e anunciada desde o começo do ano. Está na hora da torcida largar de acreditar em apenas palavras e cobrar onde está o profissionalismo pregado. Onde está a maior arrecadação da história do vila. 

Ainda tenho esperanças e é possível evitar essa catástrofe, mas sem alguém para bater na mesa e mostrar que o Vila Nova Futebol Clube é maior que todos esses que vestem (infelizmente para alguns) essa camisa, vai ficar difícil.

@analivia_dias

Um comentário:

  1. Sofro demais com essa fase do vila, será até quando vamos aguentar isso, me pergunto todos os dias

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.