Header Ads

FK Obilic e o destino Arkano: Um herói que foi dominado por um vilão

(Reprodução: Wikipédia)

No ano de 1389 a região do Leste Europeu vivia um período de tensão. O Império Otomano tentava expandir seu poderio  naquela região e as guerras se tornaram frequentes.

Na região do atual Kosovo, os sérvios foram derrotados no campo de batalha e suas terras foram tomadas pelos invasores. Apesar da derrota, um herói sérvio ganhou notoriedade.
Milos Obilic, um membro da nobreza sérvia, enganou o exército adversário. Fingindo ser um desertor, ele conseguiu se aproximar do líder otomano Murad I e o assassinou em sua tenda. Logo após matar o sultão ele foi morto pelos invasores.

A atitude heroica de Milos Obilic não é comprovada historicamente, porém, uma lenda foi criada em torno de sua vida e morte. Sua existência é questionável até hoje, mas algo de concreto nasceu de seu nome: FK Obilic.

O povo sérvio ficou sob jugo otomano por cerca de 400 anos. No ano de 1924, um grupo de jovens da região de Belgrado resolveu criar uma equipe que simbolizasse o amor deles pela Sérvia, dessa forma nasceu o FK Obilic, uma equipe que leva  o nome de um herói nacional. Porém, mais um vez, o herói foi derrotado.

Em 1945, o governo Iugoslavo do General Tito queria que não houvesse manifestações nacionalistas no seu território, o FK Obilic se viu obrigado a mudar de nome. O nosso herói mudou de título e ganhou a nomenclatura de FK Čuburac (nome do bairro onde o clube está localizado). Em 1952 o governo de Tito mudou a sua postura e o clube pode retornar ao nome antigo. 

Nosso herói retornou, porém, dentro de campo seus resultados eram inexpressivos. O clube variava de divisão nas camadas inferiores do futebol iugoslavo.

Sua ascensão demorou a chegar mas veio de forma meteórica. No contexto das guerras de dissolução da Iugoslávia, o campeonato regional se tornou uma verdadeira confusão. Muitos clubes que eram de países que se tornavam independentes abandonavam os campeonatos em todas os escalões. Em 1992, o FK Obilic que se encontrava em uma divisão regional foi catapultado para a segunda divisão daquela república decadente como uma espécie de "Tapa-Buracos".

Ainda na segunda divisão nacional, o clube do herói sérvio chegou até a final da Copa da Iugoslávia, perdeu a decisão para o tradicional Estrela Vermelha. Essa final foi um sinal de que o FK Obilic queria confrontar os gigantes e, no ano seguinte ao vice campeonato, ele subiu para a primeira divisão no ano de 1996.

Mais de 600 anos depois, Milos Obilic deveria enfrentar aqueles que eram mais fortes do que ele novamente. Porém, ninguém esperava que o herói lendário seria dominado por um vilão pior que Murad I. Os otomanos lhe roubaram a vida,  um genocida lhe roubou a alma.
Zeljko Rasnatovic, conhecido como "ARKAN" tomou conta das atividades do clube despejando muito dinheiro nos cofres daquela agremiação. ARKAN e sua milícia armada, chamada de  Guarda Voluntária Sérvia, praticou diversos crimes de guerra durante a dissolução da Iugoslávia. Mais de 3 mil bósnios e croatas morreram em ações lideradas por esse grupo.

Na Sérvia, a atuação de Rasnatovic dividia a opinião pública. Alguns o achavam um herói nacional e muitos o consideravam um assassino. O FK Obilic serviu para que o líder de milícia ganhasse simpatia popular e medo de seus adversários.

Na temporada 1997-1998, o FK Obilic ganhou o campeonato nacional da primeira divisão. O título do, até então, minúsculo clube de Belgrado veio recheado de controvérsias, a origem do dinheiro de ARKAN e supostas ameaças contra jogadores de equipes rivais fizeram com que esse caneco viesse repleto de desconfiança.

Seja como for, o campeão da Iugoslávia jogou a Liga dos Campeões da temporada seguinte. Foram eliminados na segunda rodada do torneio pelo gigante Bayern de Munique.

A disputa daquela competição continental teve outro resultado negativo para o dono daquela equipe sérvia: a UEFA queria impedir que o FK Obilic disputasse o torneio europeu daquela temporada devido a presidência do criminoso de guerra Rasnatovic. Para resolver esse "problema", ARKAN passou a chefia do clube para a sua esposa: Svetlana Rasnatovic.

Mesmo com relativos êxitos nos campeonatos nacionais seguintes, os títulos não vieram mais. Zeljko Rasnatovic foi assassinado no ano de 2000 e a sua esposa não tinha o mesmo interesse pelo clube como seu marido, sua administração negligente e a falta de recursos fizeram com que o FK Obilic entrasse em queda livre.

Na temporada 2004-2005, o clube caiu para a  segunda divisão e o buraco só ficou mais fundo. Hoje o clube se encontra na sexta divisão local.

Milos Obilic é uma lenda para o seu povo e foi morto duas vezes. A diferença é que há mais de 600 anos ele decidiu seu destino e, em 1997, a sua morte veio por um genocida que lhe roubou o nome. ARKAN queria se tornar herói mas se provou um vilão que matou milhares de pessoas e um clube.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.