Header Ads

A Série A é um Moinho

(Foto: Rodrigo Ziebell/Agência O GLOBO) 

Um clube de Futebol é muito maior que os troféus que ele ostenta em salas empoeiradas. Amar uma agremiação é conhecer a sua história e se identificar com ela.

Um dos Tricolores mais ilustres de todos os tempos é Cartola, o compositor viveu parte da sua infância no bairro das Laranjeiras e se apaixonou pelo Flu. Sua composição mais famosa é "O Mundo é um Moinho", música que se adequa bem ao momento do Fluzão.

A letra criada pelo genial Cartola visa alertar a uma jovem a realidade do mundo fora de casa e os perigos de não se ter um planejamento. O Fluminense tem uma campaha lamentável dentro e fora do Maracanã, mesmo assim tem torcedor que se ilude com esse elenco.

Apesar de não ser um clube jovem, o Tricolor não sabe o rumo que irá tomar. Se houver fuga do rebaixamento esse ano, o que será do ano que vem? Caso você espere algo muito melhor, sua inocência supera a da protagonista da música de Cartola. O Flu está perdido desde 2013 e até agora não sabe o que fazer para voltar a ser competitivo

A cada rodada "cai um pouco a nossa vida", de cada jogo so herdamos o cinismo. 

Quando o Flu perde, a desculpa é que houve criação de jogadas mas a bola não entrou. A vitória, quando aparece, enche o coracão dos tricolores com uma esperança quase alucinatória. O time é ruim, esforçado mas ruim.
A Série A é o nosso Moinho, tritura nossos sonhos mesquinhos de vitória e o resultado desse processo é o pó da ilusão.

O Fluminense está  na beira do abismo, abismo que cavou com seus próprios pés. 




Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.