Header Ads

Cantou de Galo

(Reprodução: blogfimdojogo.com)


Mais uma rodada, mais um tropeço. O Atlético Mineiro é o "Galo", porém, quem cantava vitória era o Flu.

O gol no início do confronto consagrou um bom início de jogo da equipe Tricolor, a torcida inflamava os jogadores em campo e tudo parecia que caminhava para uma vitória da equipe das Laranjeiras.

Esse cenário camuflava o que foi o ano do Flu até aqui. A péssima pontaria dos atletas em campo é um defeito crônico desse plantel, erros individuais de jogadores notóriamente limitados e equívocos dos treinadores são manchas que carregamos nesta temporada.

70% de posse de bola e jogo controlado, o primeiro tempo vinha se desenhando como um sonho para o Flu. O sonho poderia se tornar realidade mas Yony González, sempre ele, perdeu um gol feito. O 2x0 seria fatal para o Atletico Mineiro que nada fazia.

No segundo tempo, quem "Cantou de Galo" foi a equipe de Belo Horizonte.  Aparentemente, os jogadores atleticanos perceberam que o adversário da noite era o inconstante Fluminense. A pressão dos mineiros se extendeu do minuto 1 até o final da partida. O gol de Di Santo, aos 43 da segunda parte, trouxe o Tricolor de volta a sua realidade.

25 mil torcedores foram para o Maracanã ver essa equipe que muitos insistem em chamar de "boa". Quem "Cantava Vitória" não eram os jogadores do Fluminense, esses ai não entenderam até agora o momento do Flu no campeonato, os gritos da arquibancada que criaram esse cenário ilusório.

A torcida está certa, só nos resta torcer e utilizar o nosso amor para mascarar a realidade. "Cantamos de Galo" porque nossos corações buscam um Flu que não faz parte do mundo real.

O Fluminense precisa do "Cantar do Galo", aquele barulho que anuncia o raiar de um novo dia e o fim desse pesadelo que está sendo esse ano de 2019 para o Tricolor.


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.