Header Ads

Muleke de Charing: Uma questão para Caxias

(Foto: Lucas Merçon/ Fluminense FC)

Xerém é um bairro da cidade de Duque de Caxias, localizado na Baixada Fluminense. O nome peculiar dessa região tem a sua origem em uma história que nos leva até o século XVIII.

História que deverá ser complementada e renomeada.

Em meados do século XVIII, a Baixada Guanabarina era cortada por rios caudalosos. Em épocas de chuva, os moradores e viajantes que passavam por essa área poderíam ficar ilhados com a subida dos níveis dos rios. 
O deslocamento ficava prejudicado e embarcações se faziam necessárias. Nesse contexto aparece John Charing.
Aproveitando o grande fluxo de pessoas e mercadorias que passavam pela atual Duque de Caxias, devido ao aquecimento da exploração de ouro nas Minas Gerais, o inglês se tornou um grande barqueiro na região. 
Suas constantes viagens lhes concederam certa fama na região. Porém, os utilizadores de seu serviço aquaviário se enrolavam ao pronunciar o sobrenome de John. 

A tradição oral se encarregou do fio desta história. Charing virou "Xerém", agora "Xerém" deve ser renomeada pelo mesmo princípio.

Marcos Paulo é a mais nova jóia da base Tricolor. Nas últimas semanas, o jovem de 18 anos garantiu uma vitória do Flu em pleno Morumbi e um triunfo em cima do milionário Palmeiras.
O gonçalense se orgulha de ter passado parte de sua juventude em Xerém, a base do Fluzão foi a sua casa em muitas oportunidades. Sempre que perguntado, Marcos Paulo se define como mais um "Muleke de Xerém". 
Mais de 200 anos separam o inglês Charing de Marcos Paulo. O barqueiro usou a região da atual Caxias para enriquecer, o jovem tricolor quer levar o nome do bairro caxiense para o mundo.
Autoridades competentes, Xerém precisa reconhecer Marcos Paulo como o mais novo embaixador da região. Alterem o nome do bairro e façam com que o resto planeta conheça o Fluminense da Baixada:

Marcos Paulo.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.