Header Ads

Coronavírus no futebol brasileiro


A epidemia do novo coronavírus (COVID-19) chegou de fato no Brasil. Como acontece já em todo o mundo, os campeonatos de futebol estão sendo paralisados por conta do vírus que preocupa a população. Em terras tupiniquins, nesta semana, a tendência vem tomando forma com paralisações por tempo indeterminado de alguns campeonatos.

No final de semana, partidas foram realizadas com portões fechados para as torcidas (Foto: Estadão/Conteúdo)
Na última semana, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), divulgou em nota, a suspensão dos campeonatos nacionais, por tempo indeterminado. A Copa do Brasil, que teve seus jogos de ida da terceira fase realizados, os Campeonatos Brasileiro Feminino Séries A1 e A2, e os torneios nacionais de base, voltarão apenas após segunda ordem da entidade.

No âmbito dos campeonatos estaduais, as federações da Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Sergipe, Santa Catarina, São Paulo e Rondônia, determinaram a suspensão de seus campeonatos por tempo indeterminado. A organização da Copa do Nordeste também suspendeu a competição regional sem previsão de volta.

Já nos campeonatos Alagoano, Amazonense, Carioca, Gaúcho e Paraense, as federações optaram por parar durante 15 dias. No Pará, uma nova reunião nesta terça pode mudar a decisão para partidas com portões fechados ou com público de, no máximo, 500 pessoas.

Na contramão, outras federações acordaram de seguir com os campeonatos com as partidas com portões fechados. São: Acre, Amapá, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Piauí, Rio Grande do Norte e Roraima. Em Goiás, as duas próximas rodadas serão antecipadas, e com a ideia de finalizar a primeira fase da competição, bem como no Distrito Federal.

Em alguns estados, as decisões ainda permanecem incertas. No Espírito Santo e em Tocantins, ainda não definiram um posicionamento.

O Linha de Fundo segue acompanhando a situação de todos os campeonatos pelo Brasil em relação à epidemia do novo coronavírus. Recomendamos a todos o extremo cuidado para a não proliferação do vírus. Lave as mãos com frequência, use álcool gel, saia de casa somente o necessário, evite aglomerações e cuide-se.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.