Header Ads

Atlético Nacional 3x1 Rosário Central – A doutrinação Verdolaga em Medellín

Foto: ESPN
Para aqueles que encaram a Copa Libertadores como um torneio sanguíneo, de pura emoção e decidida mais na raça do que na técnica, o Atlético Nacional realizou uma partida catedrática em cima daquele que é considerado o melhor time do futebol argentino na atualidade. Quem viu os 180 minutos do duelo entre os postulantes ao título desta edição da Libertadores, verificou que nos dois jogos o time Verdolaga jogou de maneira ofensiva tanto no Arroyito quanto no Giradot, a todo o momento nestes duelos procurou muito mais o gol adversário do que o seu oponente.

A partida de volta entre as equipes mostrou porque o clube colombiano se tornou o melhor time desta edição. Jogando um futebol ofensivo, a equipe comandada por Reinaldo Rueda se mostrou mais feroz neste jogo de volta e massacrou o Rosário nos 90 minutos finais. Mas, para a classificação ser heroica e muito dramática, o roteiro inicial de suspense veio a calhar. Tudo começa no pênalti que não existiu do lateral esquerdo Diaz após a bola tocar em sua mão quando o mesmo estava caído na área. Aos 7 minutos, Marco Ruben bateu a penalidade de forma categórica e abriu o placar para a equipe canalla.

A partir daí, o que se viu foi o time argentino totalmente recuado e “picando” a partida enquanto a equipe colombiana jogava com muito mais audácia e atacava o tempo inteiro. As inúmeras chegadas ao ataque variavam entre o toque de bola na intermediária adversária, enfiadas de bola tanto pelas pontas, quanto no centro da área promovida pelo meio campo venezuelano Alejandro Guerra, e os chutes de fora da área, que são bastante característicos da equipe em todos os jogos.

O técnico Reinaldo Rueda promoveu uma substituição aos 35 minutos do primeiro tempo, que mudaria o rumo da classificação. Ele tirou o volante Perez, de boa partida, e colocou o atacante Orlando Berrio para reverter o quadro de tentar três gols nos próximos 55 minutos. Dez minutos depois, a substituição surtiu efeito e o atacante fez bela jogada para Macnely Torres empatar e fazer o jogo virar um verdadeiro Pandemônio para o adversário.


Após o intervalo, o técnico sacou do time Jonathan Copete e colocou outro atacante mais agudo, Pablo Ibarguen entrou com mais uma opção de tentar abrir a defesa canalla. Logo com 1 minuto do segundo tempo, a bola lançada ao ataque verdolaga contou com uma falha absurda do zagueiro Donatti. A bola chegou no atacante Marlos Moreno, que enfiou um belo passe para Alejandro Guerra. O meia pegou cara a cara com Martin Sosa e tocou na saída, virando a partida e colocando mais 45 minutos de esperança.

O jogo passou a ganhar contornos mais dramáticos e a pressão exercida pelo Atlético Nacional se tornava cada vez mais insustentável. Diversas chances de gols eram criadas e o terceiro parecia ser questão de tempo. Aliado a isso, tinha o perigo dos contragolpes do Rosário Central, o que poderiam causar uma frustração maior caso ocorresse o gol de empate. Porém, ainda assim a partida desenhava um jogo de ataque contra defesa e cada minuto que passava o time colombiano encurralava o adversário no seu campo defensivo.

Aos 47 minutos, o atacante Marco Ruben teve a chance de matar o confronto com uma bola que pegou cara a cara com o goleiro, mas resolveu tentar rolar para o Lo Celso, que não conseguiu a finalização e facilitou o corte da defesa. Aos 49' o golpe de misericórdia finalmente foi dado e a justiça futebolística foi realizada em campo, premiando a melhor equipe da competição. Ibarguen recebeu a bola na intermediária e partiu para a jogada individual, carregou com muita técnica, habilidade e raça, foi a linha de fundo e cruzou de canhota. Henriquez ganhou no alto de Donatti e cabeceou, dando o passe para Berrio complementar para o fundo da rede, conseguindo um resultado épico e heroico.




A partida acabou com aquele clima característico de Libertadores, o Atlético Nacional garantiu a sua classificação e agora vai enfrentar o São Paulo após a Copa América Centenário. Antes, a equipe finaliza a disputa do Campeonato Colombiano e com chances de título nesta temporada.





Por Marcos Paulo Fernandes Alves

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.