Header Ads

Eliminados na Copa, focados na Ligue 1

Após o empate contra o PSG no confronto decisivo da Ligue 1, o Nice voltou suas atenções para a Copa da Liga, onde visitou o Bordeaux na tarde de ontem. O jogo marcava o retorno do bom zagueiro Maxime Le Marchand, que estava lesionado desde o final da temporada passada.

Apesar da derrota, os torcedores do Nice aplaudiram os jogadores ao final do jogo. (Imagem: L'EQUIPE).
Como de costume, o suíço Lucien Favre fez alterações táticas na equipe, tanto na formatação quanto na variação de característica de cada jogador. O Nice, em 23 jogos na temporada, usou sete formações e 29 jogadores diferentes. Prova da força e qualidade do elenco de um dos melhores times da Europa na atualidade.

Para a partida contra o Bordeaux, o Nice voltou ao 5-3-2. Com zagueiros de bom passe, meio-campistas talentosos, pontas reativos e alguns garotos da base. O esquema com cinco defensores é tendência na Europa. Um dos pontos positivos dessa formação são exatamente a compactação e a velocidade nas transições.

O JOGO

O Nice começou dominando as ações. Tinha mais volume de jogo e usava muito da amplitude de seus alas para chegar ao ataque. Por contrapartida, o Bordeaux tinha pouco volume, era menos criativo e concedia muitas chances ao Nice. Curiosamente, o time da casa abriu o placar quando estava sendo pressionado pelos visitantes. O veterano Plasil marcou e fez: Bordeaux 1-0 Nice.

Após sofrer o gol, o Nice se abateu e errava muitos passes no setor central do campo. O Bordeaux cresceu no jogo, usava e abusava dos chutões para encontrar Laborde na área, seja escorando a bola ou servindo Malcom e Menez nos flancos do campo. E foi de uma jogada baseada no chutão que o Bordeaux chegou ao segundo gol: Toulalan lançou Malcom, que cruzou para Laborde testar de cabeça no fundo das redes. Bordeaux 2-0 Nice.

Vendo a superioridade numérica do adversário na faixa central do campo, Lucien Favre alterou o posicionamento de sua equipe. Do 5-3-2, passou a jogar no 4-5-1, com três armadores e dois volantes dentre os cinco no meio-campo. Com isso, o Nice voltou controlar o jogo, impondo um domínio físico e reatividade nos lados, achando a movimentação de Pléa e os pivôs de Balotelli no ataque.

Lucien Favre prova a cada jogo que é um dos mais capacitados técnicos do mundo atualmente. (Imagem: Bein Sports).
O Nice diminuiu com um gol de Pléa, aos 43 minutos. O atacante que foi revelado na base do Lyon chegou aos 14 gols na temporada. Bordeaux 2-1 Nice. O panorama do jogo continuou o mesmo até o final da primeira etapa: Nice possessivo, usando a mobilidade de seus atacantes e o talento de seus meias; Bordeaux compacto, reativo e abusando das famigeradas ligações diretas.

Atrás no placar, aos 70 minutos, Favre teve que ousar e colocou o atacante grego Anastasios Donis no lugar de Mathieu Bodmer. Ou seja, tirou um cadenciador e tentou ter mais profundidade com Donis. Porém, as linhas do Bordeaux eram muito compactas, e no segundo tempo, o Nice finalizou apenas duas vezes. Muito volume de jogo, pouca criatividade e poder de conclusão.

Em um contra-ataque que surgiu após erro individual do garoto de 18 anos Olivier Boscagli, o Bordeaux chegou ao seu terceiro gol. Laborde guardou, em outra assistência de Menez. Bordeaux 3-1 Nice. Praticamente selando sua classificação para as quartas de final da Copa.

Ainda deu tempo do Nice descontar: Em jogada pessoal de Marcel, o jovem Youssouf, de apenas 16 anos, derrubou o meia do Nice na área, pênalti. Na cobrança, Balotelli bateu e deu números finais ao jogo. Bordeaux 3-2 Nice.

Balotelli pouco fez no jogo, mesmo com o gol de pênalti no final. (Imagem: NiceOfficiel).
OPINIÃO

Mesmo com a eliminação, os garotos do Nice mostraram potencial de brigarem por posição no elenco. Principalmente o meia Marcel, que recebeu algumas oportunidades na pré-temporada. O time de Lucien Favre demonstrou uma evolução nas transições e nas retomadas, o que foi o grande problema nas últimas partidas pela Ligue 1.

Agora somente em duas competições (Copa da França e Campeonato Francês), o Nice voltará todas suas atenções para a conquista do título nacional. As eliminações na UEFA Europa League e na Coupe de Ligue podem ser um diferencial para os Aiglons, em questões de calendário, principalmente, já que os grandes rivais na luta pelo título francês (Mônaco e Paris Saint-Germain) estão disputando quatro competições diferentes.

Na próxima partida, o Nice receberá o Dijon, pela 18° rodada do Campeonato Francês. O time da Costa Azul da França lidera a competição com 40 pontos, um à frente do Mônaco e quatro do PSG. Vantagem administrável e que poderá ser mantida com tranquilidade.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.