Header Ads

Voltamos à "estaca zero"

Após o péssimo início de Premier League, o Stoke City vinha demonstrando que a sua realidade não seria mesmo a briga contra a degola, confirmando as expectativas que não tem um dos piores times do campeonato e reagindo na competição. Antes do embate contra o Arsenal, os Potters engataram bons resultados, somando quatro vitórias, três empates (dois deles como visitante contra West Ham e Manchester United) e apenas uma derrota.

Esta sequência tirou o time da lanterna e colocou na parte de cima da tabela. E, apesar da derrota para os Gunners, todos esperavam que o time de Stoke-on-Trent poderia se recuperar na partida seguinte, já que jogaria dentro de seus domínios e contava com a volta do trio de meias no time titular - Allen, Arnautovic e Shaqiri. Já no comando de ataque, Walters justifica a escolha e tem encaixado no esquema de jogo do treinador, enquanto Bony é reserva.

Arnautovic sendo expulso. (Foto:Skysports)
Muitos concordavam que finalmente Mark Hughes tinha acertado na escalação e os torcedores esperavam a vitória. Entretanto, em campo foi tudo diferente do esperado, já que não estivemos nem perto disso. Pelo contrário, foram os Saints que fizeram por merecer, sendo superiores e pressionando bastante.

Os primeiros minutos, porém, não mostraram que o jogo seria assim e os Potters começaram bem, até que aconteceu o fato que mudou o rumo do jogo. Arnautovic acabou se desentendendo com o defensor do Southampton e elevou um pouco o pé na divida. O juiz, que estava perto do lance, não pensou duas vezes e expulsou o austríaco, aos 28 minutos. 

Stoke City's Lee Grant makes a save
Goleito Grant um dos destaques do time do Stoke City (Foto:Themirror)
Depois da expulsão, o Southampton passou a dominar a partida e chegou a ficar com até 79% de posse de bola, além de finalizar cinco vezes na direção ao gol. Já para o time da casa, não restou muito, a não ser tentar segurar o placar. O primeiro tempo terminou zerado e permitiu com que Mark Hughes tivesse o intervalo para ajustar o time.

Nos primeiros minutos da segunda etapa, o técnico sacou Shaqiri e priorizou mais a marcação, colocando Dioug em campo. Mas de nada adiantou, o jogo continuou tomando contornos dramáticos para os donos da casa, tendo Grant como seu principal destaque no jogo. O goleiro vem tendo ótimas atuações e é um dos poucos que mantiveram a sequência, fazendo grandes defesas e assegurando pelo menos um ponto no confronto.

Com o empate, o voltamos à "estaca zero", o Stoke City chegou aos 20 pontos e agora se encontra na parte de baixo da tabela. Pelo investimento feito no time e pelas ótimas peças que o time tem no ataque e no meio de campo, os torcedores esperam um pouco mais do que a atual 12ª colocação, mas a expectativa é que o time volte a vencer em breve. O próximo desafio dos Potters será nada mais nada menos que os atuais campeões, o Leicester City.

COME ON POTTERS!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.