Header Ads

Guia da Libertadores 2017 – Grupo 8


GRUPO 8: Grêmio (Brasil), Desportes Iquique (), Guarani (Paraguai) e Zamora (Venezuela)

Por: Marcos Paulo || Twitter: @Makavista

Gremio.pngGrêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Fundação: 15 de setembro de 1903
Cidade: Porto Alegre Brasil
Estádio: Arena do Grêmio
Melhor campanha: Bicampeão (1983 e 1995)
Última participação: 2016

Abrindo os trabalhos do grupo 8 da Copa Libertadores, começamos com o atual campeão da Copa do Brasil e um dos postulantes ao titulo desta edição. Tudo bem que, as últimas edições colocam um ponto de interrogação nesta equipe comandada por Renato Portaluppi, até mesmo porque colecionou alguns fracassos em oitavas de finais, mas o "plus" de um titulo após 15 anos pode ser o inicio de uma história importante dentro da competição.

O Grêmio voltou a ser campeão da Copa do Brasil em 2016 (Foto: Correio do Povo)
Muito se fala deste histórico recente do Grêmio e até da última vez que Renato Gaúcho comandou a equipe na Libertadores em 2011, quando o time caiu numa chave tão fácil quanto a atual edição e não fez uma campanha positiva na fase de grupos:

JOGOS
ADVERSÁRIO
ESTÁDIO
LOCAL
3X0
Oriente Petrolero (BOL)
Olimpico
Porto Alegre
1X2
Junior Barranquilla (COL)
Metropolitano
Metropolitano
2X0
León de Huánuco (PER)
Olimpico
Porto Alegre
1x1
León de Huánuco (PER)
Heráclio Tápia
Huánuco
2X0
Junior Barranquilla (COL)
Olimpico
Porto Alegre
0X3
Oriente Petrolero (BOL)
Ramon Tahuíchi
Santa Cruz de la Sierra

O ano de 2016 da equipe tricolor foi recheado de altos e baixos e uma interrupção de projeto. Roger Machado, após uma goleada sofrida para a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, deixou o comando para a chegada de Renato Portaluppi. Com Roger, a equipe tricolor alternava grandes partidas e jogos abaixo da média na temporada e colecionou eliminações prematuras no Campeonato Gaúcho (após perder para o Juventude na semi pelo gol qualificado do time jaconero na Arena), na Primeira Liga (após ficar em 2º com 5 pontos e perder a vaga para o Atlético-PR) e na Libertadores (após passar em segundo na sua chave e ser eliminado de maneira catedrática pelo Rosário Central, com um 4X0 no agregado).

Miller Bolaños é um dos destaques da temporada (Foto: Rodrigo Rodrigues/CBF)
No Campeonato Brasileiro, a equipe chegou a fazer um excelente primeiro turno e postular a condição de favorito ao título, mas o desequilíbrio apresentado na competição fez com que o título ficasse muito mais distante e a Copa do Brasil fosse uma alternativa. Por fim, na competição que voltou a colocar o Grêmio como hegemônico, a equipe conseguiu ser cirúrgica nas partidas de ida (onde venceu todas) e alternou momentos de drama (como os confrontos contra Atlético-PR e Palmeiras) e boa administração de resultado (como foi o caso da dupla mineira), saindo assim como o merecido campeão do torneio e com a molecada se destacando no momento decisivo.

Para 2017, o Grêmio não começou a temporada com muito destaque. Haja vista que o principio de desconfiança com o seu treinador começou no anúncio de contratações duvidosas de atletas "rodados" e alguns de pouco sucesso no futebol, como o caso de Bruno Cortez (lateral esquerdo) e Jael (atacante), além da contratação do veterano Léo Moura para a lateral direita. Porém, nas últimas semanas, o clube gaúcho anunciou a contratação do paraguaio Lucas Barrios (atacante vindo do Palmeiras) e vem encaminhando a contratação do argentino Gastón Fernandez (ex-Estudiantes, atualmente no Portland Timbers e com o passe pertencente a Universidad de Chile).

Neste ano, o Grêmio já disputou 6 partidas, com 3 vitórias, 1 empate e 2 derrotas, se somados os jogos da Primeira Liga e do Campeonato Gaúcho. A equipe ainda está em fase de ajustes e não vem convencendo nas suas apresentações iniciais. Para piorar, o time chegou a ter o desfalque de Luan, por algumas semanas e já perdeu o seu principal jogador de 2016, o meia Douglas. Outra ausência sentida pela equipe campeã da Copa do Brasil é do lateral direito titular Edilson.

A provável escalação para a estreia na competição, na quinta-feira, dia 09/03 contra o Zamora, no La Carolina, em Barinas, será de Marcelo Grohe; Leo Moura, Pedro Geromel, Walter Kanemann e Marcelo Oliveira; Jailson, Maicon e Ramiro; Miller Bolaños, Luan e Lucas Barrios.

DeportesIquique.pngClub de Desportes Iquique

Fundação: 21 de maio de 1978
Cidade: Iquique 
Mando de jogo: Estádio Municipal de Cavancha
Melhor campanha: Fase de grupos (2013)
Última participação: 2013

A volta do Deportes Iquique para a disputa de sua segunda Libertadores de sua história será fora de seus tradicionais domínios. Para quem se acostumou com o imponente estádio Tierra de Campeones, agora verá os dragões celestes mandar os seus jogos para o acanhado Estádio Municipal de Cavancha, que fica nas proximidades da cidade e margeado pelo Oceano Pacífico.

Plantel do vice-campeão do Apertura 2016: Desportes Iquique (Foto: Faro Deportivo)
Na temporada 2016, a equipe celeste fez a melhor participação no Campeonato Chileno. No Apertura 16, o time do norte chileno sagrou-se vice-campeã, conquistando vaga direta para a Libertadores. A equipe teve a chance de se sagrar campeã em casa, na decisão contra o Universidad Católica. No primeiro tempo de partida, o jogo se mostrou bem aberto e ofensivo com a construção do placar de 2x2 antes da metade do primeiro tempo. Mas no segundo tempo, depois de pane total dos dragões celestes, a equipe da Católica se impôs na partida e aplicou um sonoro 2x6, calando os esperançosos torcedores do time do Deportes Iquique.

Para a temporada 2017 o elenco comandado por Jaime Vera, manteve a base para disputar a principal competição do continente. O destaque fica por conta do seu atacante camisa 10, Manuel Villalobos, que é o maior artilheiro da história do clube e uma das grandes esperanças de gol na competição. Atacante de 36 anos, Villalobos teve toda sua trajetória no futebol chileno e uma curta passagem pelo futebol de Portugal. Outros destaques da equipe são: O também atacante Álvaro Ramos, que foi o artilheiro do time apertura e vem se destacando também no clausura como um dos artilheiros ao lado de Esteban Paredes e o experiente goleiro Rodrigo Naranjo.

Alvaro Ramos é a principal esperança de gols da equipe (Foto: Agência UNO)
Nesta temporada, a equipe celeste começou muito bem e vem liderando o Clausura 17 ao lado do Colo Colo, com 10 pontos em 4 jogos onde, na partida anterior, empatou contra o Universidad de Concepción fora de casa por 1X1.

Sua estreia na competição internacional será na próxima terça feira, às 17h15min, contra o Guarani (PAR) em casa, em uma das partidas que promete ser a mais acirrada por conta dos objetivos de cada uma no torneio. O time base escalado pelo treinador Jaime Vera poderá ser de: Rodrigo Naranjo; Rafael Caroca, Mauricio Zenteno, Tomas Charles e Herman Lopez; Luis Bustamente, Mathias Riquero, Diego Torres e Misael Dávila; Alvaro Ramos e Misael Cubillos.


ClubGuarani.pngClub Guarani

Fundação: 12 de outubro de 1903
Cidade: Assunção Paraguai
Estádio: Rogelio Livieres
Melhor campanha: Semifinal (1966 e 2015)
Última participação: 2016

Voltando a mais uma edição de Copa Libertadores, após chegar às semifinais em 2015 e ter caído na fase inicial para o Independiente Del Valle em 2016, a equipe do Guarani tenta se reabilitar no torneio continental e repetir o feito de dois anos atrás onde, de forma inédita, alcançou o 4º lugar após perder o duelo para o River Plate.

Guarani se sagrou campeão do Clausura 2016 (Trivela UOL)
Na temporada 2016, após a eliminação na competição continental, o time aurinegro se reergueu e conseguiu faturar o Clausura com uma rodada de antecedência, contra o rival Olimpia. Na campanha a equipe teve 15 vitórias, com 3 empates e 4 derrotas, faturando o título em 22 partidas disputadas. O seu grande destaque foi o meia Nestor Camacho, que balançou as redes 12 vezes, dos 32 gols que a equipe fez na edição.

Nestor Camacho é o grande destaque do Guarani (Foto: Jornal o Lance)
A equipe comandada pelo treinador argentino Daniel Garneiro, retornou na temporada com 4 partidas disputadas e ocupa a segunda posição do  Apertura, com 7 pontos em 4 partidas (três a menos que o líder Libertad). Para a atual temporada, a equipe contou com algumas contratações importantes do futebol local, como os meias Rodolfo Gamarra e Wilson Pittoni (que vieram de Libertad e Olimpia, respectivamente) e os atacantes oriundos do futebol mexicanos, Luis Caballero (Atlas) e o uruguaio Carlos Nuñez (Chiapas), além também do zagueiro Nery Bareiro que foi contratado junto ao Coritiba.

El Cacique estreará nesta competição jogando fora de casa, no estádio Municipal de Cavancha, próximo a cidade de Iquique contra o Deportes Iquique. Partida esta que promete ser bem acirrada, já que trata de um adversário importante e direto para a vaga. O jogo ocorrerá na terça-feira às 17h15min (horário de Brasília) num clima bastante desértico. A provável equipe que deverá estrear na competição poderá ser iniciada no 3-5-2 com Alfredo Aguilar; Luis Cabral; Edgar Aranda e Nery Bareiro; Marcelo Palau, Juan Aguilar, Ramón Ocampo, Rodolfo Gamarra e Hernán Novick; Nestor Camacho e Hernan Lopez.

Zamora FC de Venezuela.pngZamora Fútbol Club

Fundação: 2 de fevereiro de 1977
Cidade: Barinas Venezuela
Estádio: Agustín Tovar
Melhor campanha: Fase de grupos
Última participação: 2015

Para chegar a esta fase da Libertadores, o Zamora veio como o campeão do Apertura Venezuelano e, na disputa do título, contra o Zulia, os alvinegros levaram a melhor nos dois jogos, ganhando, tanto fora, quanto dentro de casa, por 2x1 e sacramentando o título nacional de 2016.

O crescimento da equipe vem do processo de reestruturação do futebol no país e que tem culminado no maior fortalecimento dos clubes. O Zamora representa esta nova força mais renovada do futebol no país e já começa a lutar de forma pareada contra os gigantes locais, como Caracas e Deportivo Tachira e o emergente Deportivo Lara. Em 15 anos de fundação, a equipe já coleciona alguns títulos importantes locais como o tricampeonato venezuelano.

A festa do Zamora pelo título do Torneio Apertura (Foto: Cenas Lamentáveis)
Situado na cidade de Barinas (uma área de quase 3,5 mil km² localizado a noroeste do país e aos pés da Cordilheira dos Andes, com uma altitude média de 152 metros) a equipe venezuelana mandará os seus jogos no estádio La Carolina. A principal dificuldade dos adversários se dá no deslocamento para a cidade, uma vez que a distancia do aeroporto de Caracas para a cidade é muito grande e por conta da escala demorada que deixa o tempo total de voo superior a 14 horas de viagem.

Desde 2014, quando a equipe alvinegra debutou na competição ao fazer sua estreia em casa contra o Atlético-MG (derrota por 1X0), a presença do Zamora na Libertadores tornou-se mais frequente e vem consolidando a equipe como uma das principais de seu país. Embora ainda não tenha conseguido passar da primeira fase e já tenha colecionado algumas goleadas acachapantes, a mesma vem obtendo gosto por participar da competição e, com isso, melhorado ano após ano, o seu rendimento e toda sua estrutura de futebol.

César Martinez é o atual destaque da equipe alvinegra (Foto: Pasion x El Deporte)
Para a temporada 2017, a equipe teve algumas baixas consideráveis no seu elenco, como a dupla de zaga campeã Edwin Peraza (foi para o Rionegro Aguilas) e Yordan Osório (vendido para o Tondela), os meias Yeferson Soteldo (foi para o Huachipato) e Pedro Ramirez (para o Deportivo Tachira) artilheiro da equipe na temporada. Em contrapartida, nomes importantes chegaram, como o do atacante peruano Reimond Manco (Alianza Lima).

O Zamora tentará o feito de passar da primeira fase e espera-se que seja novamente o azarão do grupo. Porém, em uma chave mais fácil, os mesmos tem a possibilidade não oferecer tanta resistência aos seus adversários.

A partida de estreia da equipe acontecerá na próxima quinta-feira, em casa, contra o Grêmio na cidade de Barinas. O jogo acontecerá por volta das 19h30min no estádio La Carolina. O time do técnico Francesco Stifano deverá entrar a campo no clássico 4-4-2 com: Carlos Salazar; Ignacio González, Angel Faría, René Flores e Luis Ovalle; José Pinto, Luis Vargas, Eduardo Sosa e Luis Melo; Reimond Manco e César Martinez. Este último jogador inclusive é o grande destaque da equipe e a grande esperança de gols no torneio.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.