Header Ads

Recomeço alvinegro

Chega essa época do ano, e no futebol é muito normal os clubes irem ao mercado para contratar peças pontuais para fortalecer o elenco para as competições mais difíceis que um mero estadual. No Figueirense é um pouco diferente. Abril de 2017 e o alvinegro começa a montar um novo time. A reformulação prometida na chegada de Carlos Arini começou a ter forma nesta terça-feira (11).

Nesta última terça-feira, Carlos Arini anunciou dispensas e contratações (Foto: Polidoro Júnior)
Em entrevista coletiva, o Superintendente de Esportes do alvinegro, confirmou a dispensa de quatro atletas do atual elenco. São eles: O zagueiro Dirceu, e os atacantes Anderson Aquino, Bill e Elias. Hoje (12), os jogadores dispensados já treinaram em separados, exceto Elias que foi liberado para resolver problemas particulares, e que assinará sua rescisão de contrato na próxima segunda-feira.

Ainda nesta coletiva, foi anunciada a assinatura de pré-contrato com três jogadores. O meia Renan Mota, do São Bento-SP; o atacante e um dos artilheiros do Paulista, Henan, do Santo André; e por último, o único que não havia tido o seu nome especulado, o zagueiro Ferreira, do Guarani de Campinas.

Nesta quarta, Anderson Aquino, Bill e Dirceu, já treinaram em separado (Foto: José Henrique Koltermann)
A reformulação total do elenco do Figueirense é só mais um sinal da péssima administração do presidente Wilfredo Brillinger. Contratações erradas que terão o contrato rescindido e que por consequência deverão gerar mais dívidas, e até processos trabalhistas. Coisa que no Figueirense é de praxe ter praticamente todo ano. Olhemos os últimos 20 anos, e veremos que esta é de longe, um dos piores começos de temporada. Um time montado para iludir o torcedor que no início do ano via as contratações sendo feitas, e se enganava achando que esse ano seria um dos melhores. Não com Wilfredo à frente.

Não rebaixado no Catarinense por ter mais sorte do que juízo, a missão do Figueirense agora é buscar a dignidade de volta, ter a vergonha na cara, e fazer uma Série B como um time do tamanho do Figueirense deve fazer. Uma má campanha seria o fim dos tempos.

Patrick Silva | @figueiradepre

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.