Header Ads

Não é manchete antiga: Chelsea cai diante do Arsenal em Wembley.

A temporada 2017-18 do futebol inglês deu-se início neste domingo (06), e não haveria melhor maneira de começá-la, se não disputando uma taça em Wembley, com um derby londrino. Era a reedição da final da última FA Cup, desta vez, válida pela Community Shield, a Supercopa da Inglaterra. E algumas coisas seguem normais por lá, já que a nova temporada se inicia da mesma forma que a última terminou: título e festa para o lado vermelho de Londres.

Em campo, o que vimos foi uma superioridade gigantesca do Arsenal na partida, que dominou o primeiro tempo com boa facilidade, e foi quem criou as melhores oportunidades do jogo, mesmo poupando boa parte dos titulares, como: Ramsey, Alexis, Özil e Mustafi, além de Koscielny suspenso. Já do outro lado, com exceção de Eden Hazard, o Chelsea estava completo.

O Arsenal conseguia sufocar a saída de bola do Chelsea, apostando na intensa mobilidade do trio de ataque: Welbeck, Lacazette e Iwobi. Este último, teve bom destaque na primeira etapa, atuando pelo lado direito do campo, que não lhe é trivial, ainda assim, foi responsável por bons avanços, contando com o incessante apoio de Bellerin em quase todos. Mas a melhor chance do primeiro tempo foi mesmo da nova estrela Gunner. Em um contra-ataque armado pelo próprio, Alexandre Lacazette conseguiu ótima finalização dentro da área, mas parou na trave esquerda do goleiro Cortouis. Um bom cartão de visitas do francês, que apesar de não ter tido muitas chances claras de gol, mostrou grande disposição no jogo, inclusive ajudando bastante na marcação.

Faltando pouco mais de 15 minutos para o fim da primeira etapa, o Arsenal perdeu seu capitão. Após cotovelada de Cahill em Mertesacker, o alemão teve de ser substituído por Sead Kolasinac, lateral que entrou para jogar na já improvisada defesa Gunner, que já continha Nacho Monreal, ao lado de Rob Holding. Foi quando o Chelsea saiu mais para o jogo, e até conseguiu alguma pressão nos minutos finais do primeiro tempo.

No entanto, foi na segunda etapa que as redes balançaram. A começar logo pelo primeiro minuto, quando Victor Moses aproveitou a desatenção da defesa do Arsenal e finalizou na saída de Petr Cech. Mesmo com o gol, o cenário dos quarenta e cinco minutos iniciais foi mantido na etapa complementar, com o Arsenal tomando a atitude e pressionando os Blues. Elneny e Xhaka tentaram em chutes de fora, que obrigaram boas intervenções do belga Cortouis. Parecia ser questão de tempo para que o Arsenal chegasse ao gol de empate, tamanho era seu volume de jogo. E chegou nele após falta cometida por Pedro, que culminou, inclusive, em sua expulsão. Na cobrança, Granit Xhaka cruzou na cabeça de Kolasinac, que estremeceu a defesa azul, dando um pouco mais de justiça no placar.
Sead Kolasinac marcando seu primeiro gol com a camisa do Arsenal (Foto: Arsenal).
Com o empate no tempo normal, a partida teve de ser decidida nos pênaltis, só que de uma forma um pouco diferente: no novo sistema aprovado pela FIFA, o ABBA, onde um time cobra dois pênaltis em sequência. Foi nesta sequência que o Chelsea desperdiçou suas duas cobranças, com Cortouis, que isolou, e Alvaro Morata, principal contratação dos Blues para a temporada, que chutou para fora, com leve desvio de Petr Cech. No Arsenal, todos marcaram: Theo Walcott, Nacho Monreal, Ox-Chamberlain e por fim, Olivier Giroud.

Apesar de ser apenas um jogo de início de temporada, que não deve ser levado tão a sério como comparativo para um possível desempenho de sucesso nas principais competições que o clube irá disputar, vencer como vencemos dá ânimo e confiança, não só aos fãs, mas principalmente, para os atletas e para o staff, que mostraram empenho e muita organização neste começo, deixando bem claro que o caminho é este, e que somos capazes de alcançar grandes coisas com este grupo. 

Com a vitória, o Arsenal chega a sua 15ª conquista da Community Shield, se igualando ao Liverpool, e ficando somente atrás do Manchester United, como um dos maiores vencedores da Supercopa da Inglaterra.
Arsenal Campeão da Community Shield 2017 (Foto: Puma Football). 

Por: Thalles Monari // Twitter: @_thallesmonari

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.