Header Ads

Em "recuperação mental" time ainda derrapa na parte tática e técnica

Quando Gattuso assumiu o comando do time, foi muito criticado em virtude de sua inexperiência e histórico questionável. A maioria das pessoas o via apenas como um motivador, alguém que levaria seu perfil aguerrido à beira do campo e mudaria o frágil momento mental da equipe, que vinha sucumbindo ao primeiro revés nas partidas, mostrando incapacidade de buscar resultados em meio à adversidade, na maioria das vezes, se perdendo completamente e tomando muitos gols em sequência.

Kessié comemora gol: Fonte AC Milan

Poucos são aqueles que acreditam que o Gattuso pode ajustar a equipe taticamente de forma a nos colocar no caminho da tão sonhada vaga à Liga dos Campeões. Num primeiro momento, esperava-se no máximo, a saída do time do esquema com três zagueiros e uma equipe mais aguerrida e melhor postada defensivamente. Essa previsão tem se concretizado até o momento, houve uma melhoria comportamental, mas ainda não dá para cravar que estamos na briga. A equipe se mostra um pouco mais confiante, e ontem mostrou uma capacidade de reação há tempos não mostrada, e mesmo considerando a fragilidade do adversário e o sufoco passado no final do jogo, é um ponto positivo a ser destacado, assim como a simplificação do esquema tático acabou tornando o nosso sistema defensivo mais sólido, com os jogadores melhor posicionados em campo e mais participativos dos processos defensivos da equipe. 

Porém, nem tudo são flores. A equipe está ganhando confiança, está razoavelmente mais organizada, mas se compararmos ao rendimento das equipes que brigam pelos lugares que almejamos, é de fácil constatação que estamos muito atrás, não apenas em pontos. Ainda dependemos de lampejos de alguns jogadores, nossa bola aérea ainda causa calafrios e nosso rendimento na parte final dos jogos tem caído consideravelmente. Ainda incomodamos pouco a defesa adversária e poucas são as jogadas que demonstram uma evolução do jogo coletivo. 

Não quero ser o chato que reclama de tudo, mas esperava um pouco mais depois do longo tempo para treinar, sei que pelo menos os três pontos fora de casa vieram e com eles a esperança de uma boa sequência, mas a sensação é de que o time tem evoluído pouco, principalmente do meio para frente, somos muito dependentes de nomes como Suso e Bonaventura, ambos foram muito mal no jogo de ontem. Çalhanoglu tem até mostrado vontade, mas ainda com pouca efetividade ofensiva, Kalinic apesar do pênalti sofrido (ao meu ver mal marcado) e da "assistência", continua a ser uma opção inexplicável, pelo mau momento vivido. A vitória de ontem pode ser atribuída à linha defensiva melhor protegida por um Biglia mais preso e a um Késsie raçudo, que mesmo tecnicamente instável, demonstra muita personalidade coração dentro do campo.

Os próximos dois jogos são contra a Lazio, ambos no San Siro, o primeiro pelo Calcio e o segundo pela Coppa Itália, é o momento de vencermos um concorrente direto (e de peso) às vagas europeias para ganharmos a confiança necessária para uma boa segunda metade de campeonato.

Por Gil Costa

https://twitter.com/gilcostatp

https://www.facebook.com/GilCostatp


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.