Header Ads

Nacional vence e complica a vida da Chapecoense na Libertadores

Na noite de quarta-feira (31), a Arena Condá voltava a sentir o clima de uma partida de Libertadores da América, o adversário era bem conhecido da torcida Chapecoense, os Uruguaios do Nacional, que já haviam se enfrentado na fase de grupos da competição em 2017.

Foto: Sirli Freitas

O duelo agora era válido pela segunda fase da competição, erros poderiam ser fatais para a classificação. Os Uruguaios viviam uma má fase, enquanto a Chapecoense é líder do Campeonato Catarinense, e com a marca de desde outubro sem perder.

A torcida compareceu, fez sua parte, incentivou e apoiou mais uma vez a Chapecoense em busca da vitória. Dentro de campo, vimos uma equipe nervosa, sem criatividade ofensiva e que esbarrava na forte marcação Uruguaia.

Na primeira etapa, com a forte marcação, vimos poucas oportunidades de balançar as redes, o Nacional deixava a Chapecoense com a posse de bola, buscando sair nos contra-ataques. Logo no primeiro minuto, os Uruguaios assustaram após cabeçada de peixinho de Fernández que passou raspando a trave de Jandrei.

Aos 11 minutos, Nadson recebeu na entrada da área e chutou rasteiro para boa defesa de Conde. O Nacional voltou a assustar aos 28 minutos, quando Zunino recebeu de Espino e chutou por cima do travessão. Na última jogada de perigo do primeiro tempo, Márcio Araújo arriscou de longe e por muito pouco não abriu o placar na Arena Condá.

Na segunda etapa nada mudou, enquanto a Chapecoense ia para cima buscando vantagem para a partida de volta, os Uruguaios marcavam forte, e buscavam um erro do Verdão para sair no contra-ataque. Foi assim que aos 28 minutos, Santiago Romero aproveitou cruzamento de Bergessio e livre de marcação e sem goleiro completou para o fundo das redes, abrindo o placar para os visitantes.

O resultado não era nada bom para a Chapecoense, que partiu para cima em busca do empate, aos 31 minutos Espino acabou expulso, deixando os Uruguaios com um a menos. Aos 33 minutos jovem Bruno Silva arriscou de fora da área para defesa de Conte, no rebote Apodi apareceu livre, mas perdeu gol incrível.

Aos 39 por muito pouco o Verdão não empatou, novamente nos pés de Bruno Silva, que chutou de primeira no travessão, na sequência da jogada, Perotti deu uma solada no adversário e acabou expulso. Tudo piorou aos 42 minutos, quando Eduardo que tinha acabado de entrar na partida acertou o braço no rosto do adversário e também foi expulso, deixando o Verdão com 9 jogadores.

A desvantagem numérica foi crucial nos minutos finais, sem conseguir criar boas oportunidades, o placar terminou mesmo no 1x0. Para a partida da volta na próxima quarta-feira (7), no Uruguai, a Chapecoense precisa vencer para se classificar para a terceira fase da Copa Libertadores da América.

Antes disso, o clube volta a pensar no Campeonato Catarinense quando no próximo domingo (04) viaja até Tubarão, quando enfrenta o Hercílio Luz, as 17h.


Marcelo Weber || @acfmarcelo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.