Header Ads

Real Sociedad 5×0 La Coruña - YA ES HISTÓRIA!!!

Illarra, com um doblete, foi o melhor de um time renascido após a traição de Iñigo Martínez (Foto: Luis M. Unciti – Luis M. Unciti)

Hey, você! Você mesmo!
Você que se sentia humilhado!
Hoje é dia de enxergar o copo meio cheio.
Hoje é dia de reinterpretar todas as coisas ditas nos últimos dias de uma maneira mais positiva.
De entender que alguns males vem para o bem. Que tudo na vida traz seu aprendizado.
De que são nos momentos difíceis que podemos reencontrar o melhor de nós, aquilo que estava ali escondido, oprimido, sem chance de se manifestar.
Hoje é dia de acordar feliz, e ter um dia feliz, porque superamos o nosso ex mais rápido do que poderíamos sonhar.
*****
Se eu acordei ainda ontem cheio de rancor no coração e hoje acordo me sentindo um monge budista, é porque há futebol envolvido. Só ele consegue mudar tanto meu humor desse jeito. E como não mudar seu humor após um 5 a 0 incontestável, na primeira partida sem aquele que parecia tão imprescindível, mas que nas últimas vezes que esteve em campo participou de uma sequência terrível de resultados, que parecia nos colocar em um abismo?
Como não mudar seu humor após ver um time mais leve em campo, que comemora seus gols apontando o escudo, todos juntos?
Como evitar um suspiro de alívio ao ver que aquele que nunca comprometeu nem nos momentos mais difíceis continua guardando a bola na rede? Quem tem Willian José em campo (pasmem quem deixou de segui-lo após sair do Brasil) sabe que vai ter gol.
É reconfortante ver um jogador como Illarra. A facilidade no trato da bola, o gol esperto e talentoso de falta que nos colocou de vez no controle do jogo após um primeiro tempo que terminou em 1 a 0. O controle do meio-campo que ele só pode ter graças a sustentação de um soberbo Zubeldia à frente da zaga.
Ver até Eusebio efetuando trocas que dão certo, colocando Canales e sendo recompensado com um gol, é saber que este dia não dará mais errado de jeito nenhum.
E o Elustondo, como não abrir um sorriso vendo a entrega e a seriedade com que joga? Como não ficar empolgado e feliz ao ver seu gol sair após um chute de garra, e ver o placar já marcando 4 a 0?
Ainda houve tempo para outro gol de Illarra, pegando rebote de Agirretxe, que merecia ter guardado o seu também.
Derrotamos um cambaleante La Coruña e a única sensação que eu conseguia sentir era de uma tonelada de tensão se esvaindo a cada lance, a cada gol. Saímos definitivamente renovados. Somos um time diferente agora. e isso é o mais importante. Eu consegui enxergar algo que eu não via há muito tempo: alegria de jogar bola.
Ter sido traído doeu, mas trouxe aprendizados, e acabou se tornando uma boa coisa. Agora todos estão onde querem estar, agora todos estão com quem querem estar, e isso transpareceu em campo. É impossível de se esconder.
Seja feliz em Bilbao, Iñigo. Não te desejo mais o fracasso, não me sinto mais bem pensando assim. Há todo um time que ficou que merece o meu reconhecimento, a minha atenção. O jogo sempre segue.
YA ES HISTORIA!!!
Ficha técnica:
Real Sociedad: (4-3-3) Rulli; Odriozola, Aritz, Navas e De la Bella; Zubeldia, Illarra e Prieto (cap)(Guridi, min.83); Oyarzabal, Juanmi (Canales, min.69) e Willian José.
RC Deportivo de la Coruña: (4-2-3-1) Rubén; Bóveda, Albentosa (cap), Schar e Luisinho; Guilherme e Krohn-Delhi (Valverde, min.80); Cartabia (Bakkali, min.74), Gil (Colak, min.55) e Adrián; Lucas.
Gols: 1-0: Willian José,min.32. 2-0: Illarra, min.62. 3-0: Canales, min.75. 4-0: Aritz, min.82. 5-0: Illarra, min.89.
Árbitro: Undiano Mallenco. Amarelo para Schar.
Público: 15.626 espectadores.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.