Header Ads

Real Sociedad 1×2 Getafe – Loren em xeque e Eusebio em desgraça por defendê-lo

Da esq. para a dir.: Loren, Eusebio e Aperribay. Hoje, uma imagem que causa choro e ranger de dentes (Foto: Luis M. Unciti – FOTO: MD)

Hoje aconteceu mais um vexame.
Não é mais nem chocante começar assim o texto, já está super repetitivo, mas eu posso fazer o quê? Cada jogo é um vexame…
Perdemos de virada em casa para o Getafe por 2 a 1, gol de Willian José (mais uma vez acima da média do time) para nós e gols de Dakonam e Ángel para o adversário. Em um confronto direto onde poderíamos igualar os 36 pontos do time da província de Madrid, ficamos agora a seis de distância, mergulhados na mediocridade de uma 14ª posição, e agradecendo a Las Palmas, La Coruña e Málaga por comporem a zona de rebaixamento com um aproveitamento negativo histórico. Do contrário, com certeza estaríamos seriamente ameaçados pela degola.
De novidades? Aceitando que Eusebio é já uma espécie de zumbi nos bancos, com a iminente saída ao fim da temporada, as críticas fortes agora foram para o diretor esportivo Loren, motivadas pelo anúncio dos novos preços para o carnê da temporada inflacionados pela reforma e ampliação do estádio em andamento. Mas a verdade é que já encontram motivo mais que suficiente para a crítica pelo péssimo trabalho de gestão e contratações do controverso ex-jogador do clube e integrante do staff txuri-urdin desde sua aposentadoria, em 2002, com o cargo de diretor de futebol estando em suas mãos à partir de 2009. O mais longevo diretor de futebol entre clubes da 1ª divisão é uma informação que não deve durar por muito mais tempo.
Como bônus, Eusebio queima o crédito que não tem e defende seu superior. Faz de tudo para nos fazer comemorar o fim de um trabalho que parecia tão promissor no começo, mas que hoje se desfarela a olhos vistos.
Porque nem sequer propor o jogo propusemos. Talvez seja uma outra novidade essa, pois nem sequer o mantra “jogar como nunca e perder como sempre” sirva para hoje. Após o primeiro gol de Willian José fomos dominados e sucumbimos a um determinado, ainda que limitado, Getafe. Se eles, limitados, nos superaram, estamos com certeza merecendo um adjetivo pior do que esse.
Por fim, reiterando a absolvição ao excelente Willian José e somando ao brasileiro o lateral internacional Odriozola, que tem grandes chances de ir a Copa do Mundo da Rússia, todo o resto do time se mistura entre triturados fisicamente pelo elenco enxuto e falta de rotação do treinador, ou mesmo peças que não estão a altura do clube. Por um motivo ou pelo outro, não conseguem mais somar algo e se tornam o retrato do fracasso de seu comandante, que deve fazer uma dolorosa e demorada hora extra até dia 19 de maio no Camp Nou, contra o Barcelona. Já não bastava tudo isso, um provável desfecho humilhante na temporada.
Torçamos apenas para os ponteiros do relógio correrem mais rápido e sofrermos tudo o que se deve sofrer o quanto antes. Até lá, muita força, torcedor txuri-urdin…
eusebio zumbi
Cada vez mais insuportável observar essa homem com o agasalho txuri-urdin (Foto: JAVIER ETXEZARRETA (EFE))
Ficha técnica:
Real Sociedad: (4-3-3) Moyá; Odriozola, Navas, Moreno e De la Bella; Zubeldia, Illarra (cap.) e Zurutuza (Juanmi, min.74); Canales (Januzaj, min. 67) Oyarzabal (Agirretxe, min.84) e Willian José.
Getafe CF: (4-4-2) Guaita; Suárez, Dakonam, Cabrera e Antunes, Portillo (Mora, min.93), Arambarri, Faycal e Amath; Ángel (Gaku, min.79) e Molina (cap) (Duro, min.90).
Gols: 1-0: Willian José, min.23. 1-1: Dakonam, min.45+1. 1-2: Ángel, min.51.
Árbitro: Estrada Fernández. Amarelo para Odriozola, Zubeldia e Oyarzabal da Real Sociedad e Molina, Antunes, Arambarri, Faycal, Ángel, Cabrera e Suárez do Getafe.
Público: 17.509 espectadores.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.