Header Ads

Mais um gol do São Paulo anulado...

Alexandre Pato, do São Paulo, contra o Novorizontino
(Foto: Marcos Ribolli)

Com uma bela atuação do Tricolor, mas uma péssima arbitragem, São Paulo empata no Morumbi

Invicto no Campeonato Paulista, o Tricolor recebeu o Novorizontino, com time reserva, no Morumbi. Com direito há dois gols de Pato legítimos anulados e apagão (que durou poucos minutos) o São Paulo empatou em 1 a 1, com gol de Brenner.

Diniz vem procurando manter a mesma escalação, para dar ritmo de jogo para os jogadores. Lembrando que o Tricolor ainda não conta com Antony e Igor Gomes que estão com a seleção sub20.  Assim a mesma equipe que atuou contra o Oeste, se manteve. 

O nome do primeiro tempo foi Flávio Roberto, o árbitro da partida. Alexandre Pato marcou dois gols, no primeiro o bandeira anulou, erroneamente. No segundo, o bandeira deu gol legal, já o árbitro "assumiu a responsabilidade" e anulou o gol, sendo que além de Pato estar na linha da bola, houve um toque do adversário. Também houve uma falta, em cima de Vitor Bueno, perto da área que não foi marcada. Mesmo com tudo isso, o Tricolor continuou indo para cima, mas errando na finalização. Novorizontino também chegou com perigo, todavia Volpi foi acionado apenas uma vez. Com muita chuva na cidade de São Paulo, as luzes do bairro Morumbi se apagaram, afetando estádio, mas logo os geradores resolveram e o jogo voltou a rolar, porém deu tempo da torcida ligar os celulares e fazer uma boa festa.

Sabendo dos erros da arbitragem, Tricolor voltou nervoso no segundo tempo. Porém mesmo assim, permaneceu com muita posse de bola, muita pressão, quase todo jogo Volpi era acionado como um volante, já que todo o time se encontrava na área do adversário. Foram mais de 20 FINALIZAÇÕES do Tricolor e em uma falha de marcação o Novorizontino saiu no contra-ataque e abriu o placar. Diniz colocou o time para frente, tirando o cansado (e bravo - com a arbitragem -) Pato, Hernanes e Juanfran colocando Brenner, Toró e Everton, respectivamente, passando Daniel Alves para direita. Aos 40', depois de cruzamento de Vitor Bueno, Brenner empata para o São Paulo.

Resultado injusto para o Tricolor que lutou até o fim, mesmo com uma arbitragem pífia e uma noite em que a bola não queria entrar, foi uma das melhores partidas até aqui. Pato foi um dos destaques, são só pelos gols - mal - anulados, mas também pelo seu posicionamento e participação nas jogadas. 

Com o resultado, o São Paulo foi para oito pontos, na liderança do Grupo C – dois à frente de Inter de Limeira e Mirassol. Já que na semana teremos jogos da Copa do Brasil e da primeira fase da Libertadores, o Tricolor só joga domingo (09/02), contra o Santo André, no Estádio Bruno José Daniel, às 18h.


FICHA TÉCNICA
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo, Morumbi - São Paulo, SP
Cartões Amarelos: Fernando Diniz, Tchê Tchê e Brenner (SAO); Danielzinho e Léo Baiano (NOV)
Gols: Brenner (SAO); Higor Leite (NOV)
Arbitragem: Flávio Roberto Mineiro Ribeiro, auxiliado por Vitor Carmona Metestaine e Enderson Emanoel Turbiani da Silva

SÃO PAULO
Volpi; Juanfran (Everton), Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes (Toró); Pablo, Alexandre Pato (Brenner) e Vitor Bueno. Técnico: Fernando Diniz

NOVORIZONTINO
Oliveira; Felipe Rodrigues, Adriano Mina, Edson Silva e Willian Formiga; Adilson Goiano, Léo Baiano e Danielzinho (Higor Leite); Cléo Silva, Capixaba (Felipe Marques) e Jenison (Guilherme Queiroz). Técnico: Roberto Fonseca

Já ouviu o Linhacast, podcast do Linha de Fundo? Clique aqui e conheça!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.